Kelly Lima

Leonardo Vieira é flagrado aos beijos com outro homem e sofre ataques homofóbicos

O ator prestou queixa na DRCI e comentou o caso em carta aberta

Leonardo Vieira é flagrado aos beijos com outro homem e sofre ataques homofóbicos
Leonardo Vieira Foto: Reprodução

Nós sabemos o quanto é difícil para um artista manter sua vida particular longe de olhares curiosos. Para se entrar no mundo da fama, a pessoa deve estar preparada e ciente de que muito da sua intimidade ficará comprometida, pois sempre haverá um paparazzi, alguém com uma câmera ou celular preparado para registrar qualquer momento, seja para acervo pessoal ou com fins lucrativos. Se você faz parte desse mundo midiático e é gay, o assédio dobra. Haverá uma massa apoiando, assim como haverá outra criticando, afinal, nem todos conseguem processar de forma saudável todas as formas de amor existentes entre os seres humanos. Foi o que aconteceu com Leonardo Vieira, ator de 48 anos, flagrado enquanto beijava outro homem.

Os registros ocorreram no dia 28 de dezembro de 2016 durante as comemorações de aniversário do artista, em uma festa privada. Segundo o próprio, ele teria reencontrado um amigo que não mora mais em terras brasileiras e a demonstração de afeto teria acontecido naturalmente. Desde então, Leonardo vem recebendo vários ataques homofóbicos, principalmente nas redes sociais. Em uma longa carta aberta, Leonardo explicou o ocorrido e avisou que já está recorrendo às autoridades para solucionar o caso. “Infelizmente, vivemos em um país ainda cheio de preconceitos e a homofobia é um deles. Revelar-se homosexual não é fácil pra ninguém e acredito que seja ainda mais difícil para uma pessoa pública”, afirmou o ator, que foi até a Comissão de Direitos Humanos nessa segunda-feira, 09, além de ter prestado queixa na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI).

“Essa carta aberta aqui não é um pedido de desculpa, pois não acho que deva pedir desculpas por ser gay. Pelo contrário: sempre tive orgulho de ser quem eu sou. Essa carta é um manifesto contra a homofobia. Descobri estupefato que homofobia não leva ninguém à cadeia. Este crime, que pode ser devastador na vida das pessoas, não tem defesa à altura. Algumas cometem suicídio e outras matam por simples preconceito, que, aliado à violência verbal, psicológica ou física, é uma das mazelas de nossa sociedade”, desabafou.

  • compartilhar no facebook
  • compartilhar no google plus
LEIA MAIS
+ Leonardo Vieira
Comentários