Diário 24 Horas

Beijo gay em “Amor à Vida” é comemorado nas redes sociais

Beijo gay em “Amor à Vida” é comemorado nas redes sociais
Diário 24 Horas
PorDiário 24 Horas

O último capítulo de “Amor à Vida” foi exibido pela Rede Globo na última sexta-feira (31) e fez com que boa parte do país parasse para assistir ao desfecho da trama, que registrou 44 pontos de audiência, de acordo com os dados prévios divulgados pelo Ibope. Apesar desta incrível marca, o recorde estabelecido pela novela foi de 48 pontos, no capítulo de segunda-feira (27), quando Aline (Vanessa Giácomo) esfaqueou Ninho (Juliano Cazarré). 

A grande audiência se deu, principalmente, pela esperança de que fosse exibido um beijo entre Félix (Mateus Solano) e Niko (Thiago Fragoso), e isso realmente aconteceu, dominando os assuntos nas mais diversas redes sociais, como Facebook e Twitter. Até mesmo quem não acompanhava a trama desde o início sentiu-se tentado a conferir o desfecho.

Para se ter uma ideia, os tópicos mais discutidos no Twitter durante a exibição foram representados principalmente pela hashtag "#BeijaFelixENiko", além dos termos "Edith", "Essa Amarilys",  "AVC" (em referência ao derrame que César, personagem de Antônio Fagundes, teve ao saber da vingança de Aline, papel de Vanessa Giácomo), "Cabelo da Aline" e Chacrinha (por causa da performance sensual que Márcia, vivida por Elizabeth Savala, fez para Atílio, interpretado por Luis Melo). Esta última cena, por sinal, foi bem criticada por pessoas que a consideravam desnecessária. 

Beijo Gay - Novela Amor à VidaA respeito do beijo gay, a Rede Globo emitiu um comunicado explicando o fato de tê-la filmado, tentando evitar possíveis ataques preconceituosos que, infelizmente, sempre ocorrem em cenas do tipo. 

"Toda cena de novela é consequência da história, responde a uma necessidade dramatúrgica e reflete o momento da sociedade. O beijo entre Felix e Niko selou uma relação que foi construída com muito carinho pelos dois personagens. Foi, portanto, o desdobramento dramatúrgico natural dessa trama. A pertinência desse desfecho foi construída com muita sensibilidade pelo autor, diretor e atores e assim foi percebida pelo público. É importante lembrar que o relacionamento homossexual sempre esteve presente nas nossas novelas e séries de maneira constante, responsável e natural. A cena esteve de acordo com essa premissa e com a relevância para a história", explica a nota divulgada pela emissora. 

Esta foi a primeira cena do tipo a acontecer na Globo, mas não foi a primeira na TV brasileira. Em 2011, a novela “Amor e Revolução”, do SBT, exibiu um beijo entre as personagens interpretadas por Giselle Tigre e Luciana Vendramini, mas ao contrário da trama de Walcyr Carrasco, a novela da emissora de Silvio Santos marcou apenas 5 pontos de audiência na ocasião. 

ComentáriosO que você achou?
TV e Celebridades
Últimas