Itamaraty pede à Rússia extradição de suspeito por ataque a Porta dos Fundos

Itamaraty pede à Rússia extradição de suspeito por ataque a Porta dos Fundos
PorBruna Pinheiro07/01/2020 12h24

Após viagem para a Rússia, o suspeito do ataque a sede da produtora Porta dos Fundos, Eduardo Fauzi, deve ser extraditado para o Brasil. De acordo com informações, o Governo Brasileiro solicitou via Itamaraty e Ministério da Justiça ao Governo da Rússia a extradição do acusado.

De acordo com reportagem do O Globo, “Fontes do Itamaraty afirmam que emissários brasileiros tiveram um encontro com diplomatas russos na segunda-feira”. A reportagem cita que “A extradição deverá sair nos próximos dias”.

Todavia, para que a extradição aconteça, o pedido exige o decreto de prisão ou uma condenação de pena privativa de liberdade pela Justiça. O Governo brasileiro já está em posse desta documentação, já que Fauzi é considerado foragido da polícia do Rio. Após o pedido feito ao Ministério da Justiça, os emissários brasileiros encontram-se para formalizar o pedido aos diplomatas russos. Até o momento, nenhuma das cláusulas do tratado de extradição entre Brasil e Rússia que negariam a extradição são passíveis de serem alegadas, logo, a extradição deve ocorrer caso o pedido formal seja recebido e apreciado.

Eduardo cedeu entrevistas à veículos de imprensa brasileiros após a sua ida para a Rússia e a entrada de seu nome na lista de procurados da Interpol. A polícia do Rio de Janeiro também colocou uma recompensa de R$2.000 para quem der informações sobre o paradeiro do procurado. Fauzi disse durante a entrevista que está "pronto para abraçar as consequências” e que retornará ao Brasil no dia 30 de Janeiro. Com o pedido de extradição formalizado, este retorno deve ser adiantado.

Comentários

Sobre o autorBruna Pinheiro
Internacionalista. Escrevo hoje sobre política, economia, filmes e séries. Adoro viajar e comer (não necessariamente nessa ordem). Segue lá @bpinheiro1