M. Shadows, do Avenged Sevenfold, convoca fãs a apoiar manifestações nos EUA

'A vida dos oprimidos exige nossa atenção total agora', disse o vocalista em um ensaio divulgado em um site especializado em música.
'A vida dos oprimidos exige nossa atenção total agora', disse o vocalista em um ensaio divulgado em um site especializado em música.
PorCarol Souza03/06/2020 17h45

M. Shadows, vocalista da banda Avenged Sevenfold, escreveu um ensaio eloquente, no qual ele pede aos fãs de rock e metal que considerem prestar suporte ao movimento "Black Lives Matter", oferecendo ainda um argumento contra o comentário "all lives matter" que geralmente é a resposta a quem se posiciona, expressando se sentir arrependido por algumas de suas próprias atitudes do passado.

O apelo de 900 palavras do roqueiro foi publicado nesta quarta-feira (03) no site da Revolver, a revista especializada em metal e outras vertentes do rock 'n' roll. "Não tenho interesse em enviar uma mensagem neutra proclamando 'motins não são a resposta' ou 'machucar pessoas inocentes não ajuda a causa'", escreve Shadows. "Todos nós reconhecemos isso, e se essa é a única mensagem em que você se concentra durante esse momento terrível, peço para você se aprofundar".

E continua: "Esta não é uma luta pela qual nossos companheiros americanos devem enfrentar sozinhos. Se alguém disser 'Black Lives Matter' e sua resposta for 'All Lives Matter', então talvez você deva dar uma boa olhada no cerne dessa reação. Toda vida é valiosa - e isso é um presente -, mas agora as vidas dos oprimidos requerem nossa atenção total. Sim, a polícia tem um trabalho incrivelmente assustador e muitos mantêm a integridade de sua posição, mas se esse é o seu ponto de discórdia, digo NOVAMENTE: a vida dos oprimidos exige nossa atenção total agora".

Shadows menciona alguns dos principais amigos e familiares afro-americanos de sua vida, incluindo seu melhor amigo, cunhado, sobrinho e alguns dos principais funcionários de suporte por trás do Avenged Sevenfold.

"Os comentários ofensivos que ouvi pelas costas devem deixar qualquer pessoa decente enjoada. Os olhares sujos, os murmúrios, as provocações. Isso é apenas parte de suas vidas diárias e, de alguma forma, eles levantam o queixo e continuam. É normal para eles. Para meus amigos brancos, você pode imaginar viver assim por um momento? É horrível e injusto. Inferno, eu levei meu cunhado para um show do Slipknot alguns anos atrás (sua banda favorita) e a tensão de um homem negro naquela multidão era palpável. O que me leva ao meu ponto".

"Se você é branco e está sentado à margem dessa situação", continua ele, "precisamos que você se levante. Tomar uma posição por nossos colegas americanos não significa que você tolera os distúrbios. Significa simplesmente que você está ouvindo e deseja ajudar. Se você postou algo em oposição aos tumultos e ainda não comentou a morte de Ahmaud Arbery, George Floyd e Breonna Taylor, entre muitos outros, por favor, pergunte-se por que".

Shadows reconhece que ele está falando com uma base de fãs que nem sequer começa a se aproximar da integração ao movimento. "Entendo que a base de fãs do Avenged Sevenfold é composta por pouquíssimos americanos negros", escreve o cantor. "Nós podemos ser os únicos - a comunidade de rock e metal - a alcançar e mostrar a compaixão que eu sei que está em todos nós para ajudar a elevar nossos companheiros humanos. Eu, por exemplo, gosto da cultura negra americana. A música, arte, filmes, roupas, esportes, comida. Tudo isso tornou minha vida melhor. Não tenho dúvida de que somos um país melhor por causa da influência americana negra. Inferno, Chuck Berry era o pai do Rock & Roll! Ficar contra a desigualdade e o racismo sistêmico é o mínimo que todos podemos fazer".

No final, Shadows oferece um pedido de desculpas por sua imaturidade do passado: "Estou ciente de que, no passado, o Avenged antagonizou atitudes reprováveis com algumas de nossas letras e imagens. Também usamos bandeiras confederadas em artes de nossas obras, prestando homenagem aos artistas que crescemos ouvindo ou simplesmente tentando iniciar alguma controvérsia. Tenho certeza de que seremos cobrados, e com razão, pelas pessoas que estão lendo isso. Não há desculpas. Mas todo mundo cresce em algum momento, e sinto-me agradecido por termos um público que nos permitiu evoluir com eles. Só espero que a comunidade do rock e do metal, e a comunidade branca em geral, possam avançar com a mente aberta e se unir para ajudar nossos colegas americanos neste momento desesperador".

Internautas alegam que o texto e as palavras de Shadows foram bem recebidos por muitos no Twitter, apesar de haver citações frequentes de mensagens mais hostis em outros fóruns.

Entre as respostas positivas, frases como: "Aumente a buzina se for contra o racismo", "O Avenged Sevenfold, solidário com vidas negras, importa e simultaneamente irrita todas as pessoas racistas escondidas na cena do metal - me dê mais disso, injete isso em minhas veias", "Especialmente porque eles tinham algumas imagens / letras questionáveis ​​no início do seu discurso, algum crescimento real mostrado por Shadows e eu creio que também pelo resto do grupo" e "Eles definitivamente contornaram a linha de ambiguidade política por um longo tempo, acho que muito disso se deveu ao surgimento de uma banda diretamente na época do nacionalismo pós-11 de setembro, mas você pode ver a progressão deles como uma banda ideologicamente".

+Rock

0
0
0
Carol Souza
Sobre o autorCarol Souza
Amante do cinema, dos livros e apaixonadíssima pelo bom e velho rock n'roll. Amo escrever e escrevo sobre o que amo. Ativista da causa feminista e bebedora de café profissional. Instagram: @barbooosa.carol