Bella Thorne nega carreira pornô após faturar R$ 11 milhões em site adulto

A atriz veio a público afirmar que não utilizaria a plataforma para expor nudez
A atriz veio a público afirmar que não utilizaria a plataforma para expor nudez
PorMarcos Henderson26/08/2020 19h53

Bella Thorne utilizou sua conta no Twitter para afastar rumores de que estaria dando início a uma carreira na indústria pornográfica, após faturar cerca de US$ 2 milhões (aproximadamente R$ 11 milhões) por meio da receita da plataforma social OnlyFans. Desde o dia 19 de agosto, quando a atriz divulgou um vídeo anunciando os planos para se lançar no serviço, a ex-Disney gera questionamentos nas redes sociais sobre o verdadeiro intuito por trás da nova aposta. 

"Nããão, eu não estou fazendo nudezz !!!", disparou Thorne em um tweet na terça-feira (25). Ela está usando o OnlyFans para compartilhar conteúdo pessoal, incluindo fotos e vídeos nunca antes vistos - disponíveis apenas para assinantes pagantes. De acordo com seus representantes, Thorne responde a todas as mensagens privadas de seus seguidores na plataforma. 

O OnlyFans promete aos criadores a liberdade de publicar qualquer conteúdo que eles queiram, e exatamente por isso já entrou em algumas polêmicas por hospedar material pornográfico, chegando a ser referenciado pelo New York Times como "o acesso pago da pornografia", em 2019.

Perfil de Thorne no OnlyFans oferece descontos limitados na assinatura de 20 dólares
Perfil de Thorne no OnlyFans oferece descontos limitados na assinatura de 20 dólares
Perfil de Thorne no OnlyFans oferece descontos limitados na assinatura de 20 dólares

Apesar disso, Thorne não exibe nenhum conteúdo de nudez, e nutre um retorno líquido com base na sólida carreira de atriz, que já passou por variados estilos no cinema e na televisão, começando pelo papel de CeCe Jones em "No Ritmo", ao lado de Zendaya, indicada ao Emmy 2020 por Euphoria, e partindo para filmes como “The Babysitter”, da Netflix, e a sequência “The Babysitter: Killer Queen”, com lançamento previsto para 10 de setembro. Em maio, Thorne assinou um contrato de desenvolvimento com a Fox para projetos com e sem script para adolescentes. 

A assinatura OnlyFans de Thorne está atualmente definida em US$ 20 por mês (com um desconto de 20% por tempo limitado para uma assinatura de um mês e 15% de desconto se os fãs adquirirem acesso de três ou seis meses). Os criadores de conteúdo da plataforma recebem 80% da receita de assinaturas e também podem receber dicas de seus fãs.

Desde o lançamento, em setembro de 2016, o OnlyFans já pagou mais de US$ 1 bilhão aos criadores, de acordo com a empresa. O serviço tem atualmente mais de 50 milhões de usuários registrados e 700 mil criadores de conteúdo.

Gostei
Haha
Triste
Detestei
Amei
Aff
Gostei
Comentar

+Internacional

Sobre o autorMarcos Henderson
Publicitário, músico e, aqui, escrevo sobre o que as diferentes culturas têm a nos dizer. Como artista, celebro a força da arte e conto histórias do entretenimento. Twitter: @marhoscenderson