Diário 24 Horas

Crash Bandicoot, o clássico mascote da Sony, agora é da Microsoft

Crash Bandicoot, o clássico mascote da Sony, terá uma nova casa após a compra da Activision Blizzard pela Microsoft
Crash Bandicoot, o clássico mascote da Sony, terá uma nova casa após a compra da Activision Blizzard pela Microsoft
Marcos Henderson
PorMarcos Henderson

Crash Bandicoot se tornou convencionalmente um clássico mascote da Sony, percorrendo décadas de história com lançamentos divertidos e minimamente desafiadores para os jogadores. Agora, com a compra multibilionária da Activision Blizzard pela Microsoft, Crash terá uma casa nova para chamar de sua, revertendo uma história que parecia irreversível, se não fosse pelo dinheiro. 

A Microsoft movimentou a indústria dos games nesta terça-feira (18) ao anunciar a compra da Activision Blizzard por surpreendentes US$ 68,7 bilhões, valor que mostra claramente o poder de fogo e a ambição da empresa fundada por Bill Gates e comandada atualmente por Satya Nadella. 

Além de assinar os títulos de Crash, a Activision Blizzard também é amplamente conhecida pelas franquias "Call of Duty", "Diablo", "Overwatch" e "Candy Crush". O plano da Microsoft é claro: acelerar seu crescimento no ramo dos jogos eletrônicos e ampliar as possibilidades criativos em torno das múltiplas plataformas disponíveis, incluindo o Xbox, PC, dispositivos móveis e na nuvem. 

Apesar da aquisição, a negociação será demorada, já que se trata de uma transação gigantesca, gerando pilhas de documentos para que os órgãos jurídicos de ambas as empresas lidem com o processo. 

Com a compra, a Microsoft garante todo o inventário da Activion Blizzard, incluindo o portfólio de jogos, funcionários e projetos em desenvolvimento da companhia, que ainda irá operar de forma independente em 2022, até a conclusão da transação. 

Obviamente, a Microsoft pretende investir no mercado mobile, ampliando seu portfólio no ramo e conquistando de uma vez por todas o público dos dispositivos móveis, que representam uma fatia considerável do retorno financeiro da Activision Blizzard. 

ComentáriosO que você achou?
Tecnologia
Últimas