Diário 24 Horas

Bolsas divergem em NY antes de agenda cheia nos EUA

Bolsas divergem em NY antes de agenda cheia nos EUA
Diário 24 Horas
PorDiário 24 Horas

As bolsas de Nova York fecharam sem direção única e próximas da estabilidade nesta segunda-feira, 28, dia de cautela antes de uma agenda cheia esta semana nos EUA. Os índices oscilaram durante a tarde, recuperando-se das perdas mais acentuadas vistas mais cedo após um dado decepcionante do mercado imobiliário americano.

O índice Dow Jones encerrou o pregão com alta de 22,02 pontos (0,13%), aos 16.982,59 pontos. O S&P 500 ganhou 0,57 ponto (0,03%) e terminou a 1.978,91 pontos. Já o Nasdaq caiu 4,65 pontos (0,10%), para 4.444,91 pontos. Os movimentos foram contidos e nenhuma blue chip subiu ou caiu mais que 1,5%.

O dia foi marcado pelo giro baixo nos negócios antes de uma agenda cheia nos EUA e traders afirmam que esse cenário deve continuar até quarta-feira, quando será divulgada a decisão de política monetária do Federal Reserve, a primeira estimativa do Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre e o relatório ADP de criação de empregos no setor privado.

Além do PIB e do ADP na quarta-feira, o relatório de emprego e índices de atividade industrial de julho, além da renda pessoal em junho - todos na sexta-feira -, fecham a agenda dos indicadores mais aguardados da semana. Para o economista-chefe do Wells Fargo, John Silvia, os dados devem ajudar a aliviar as preocupações com a economia dos EUA.

Essas preocupações se intensificaram nesta manhã com a queda de 1,1% nas vendas pendentes de imóveis dos EUA em junho. Os outros indicadores divulgados hoje não fizeram preço. O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do setor de serviços ficou estável em 61,0 em julho, segundo dados preliminares publicados hoje pela Markit. O PMI composto, que abrange indústria e serviços, caiu para 60,9 em julho, de 61,0 em junho. Já o índice de atividade das empresas medido pelo Federal Reserve de Dallas subiu para 12,7 em julho, de 11,4 em junho, alcançando o maior nível em dez meses.

No noticiário corporativo, destaque para UnitedHealth (+1,3%) e Exxon Mobil (+1,2%), ambas do Dow Jones, que se recuperaram hoje das perdas de sexta-feira. As ações da Tyson Foods avançaram 2,4% após a empresa reportar lucro e vendas maiores. A companhia também afirmou que está se preparando para fechar a compra da Hillshire Brands e que alcançou um acordo para vender operações de aves no México e no Brasil.

ComentáriosO que você achou?
Economia
Últimas