Evento em SP homenageia general iraniano

Evento em SP homenageia general iraniano
Por Bruna Pinheiro

No último domingo (5), foi organizado na cidade de São Paulo uma homenagem ao general iraniano Qassim Suleimani, morto durante um ataque dos Estados Unidos utilizando drones. O evento contou com a participação de cerca de cem pessoas em um hotel na cidade.

O general Suleimani era o 2º líder na hierarquia do Irã, sendo principal comandante militar do país. Acima de Suleimani estava apenas o aiatolá (líder supremo) Ali Khamenei. No momento de sua saída do Aeroporto de Badgá na última sexta-feira (3), o exército norte-americano enviou drones com bombas que acertaram o general e vários de seus acompanhantes.

Aqui no Brasil, o evento foi realizado pela comunidade iraniana de São Paulo. Presente no evento, o xeque Houssein Khaliloo, líder religioso do Centro Imam Mahdi de São Paulo, disse que o general “Foi martirizada uma pessoa importante no mundo inteiro”. O também xeque Rodrigo Jalloul encerrou o evento afirmando que o martírio de Qassim Suleimani uniu os povos em um mesmo propósito dizendo que “O sangue derramado conseguiu nos unir e estamos todos agora falando sobre justiça”.

Durante o final de semana o corpo de Qassim Suleimani foi velado em Bagdá e outros municípios do Irã. Hoje (6), os restos mortais chegaram ao Teerã e devem ser sepultados amanhã (7) em Kerman, cidade ao leste do país.

No momento, seu funeral reúne milhares de pessoas, carregando cartazes com o rosto de Suleimani. Junto com seu caixão, está sendo velado também o do líder miliciano iraquiano Abu Mahdi al-Muhandis, morto no mesmo ataque em Bagdá. A filha do general iraniano, Zeinab Soleimani, discursou durante a caminhada do velório que conta com altas autoridades do país. O Irã decretou luto oficial de seis dias.

Participe
0
1
0