Spike Lee é escolhido para presidir festival de Cannes

O diretor de cinema ficou muito feliz com o convite feito pelo festival
O diretor de cinema ficou muito feliz com o convite feito pelo festival
PorKelly Lima14/01/2020 19h06

O Festival de Cannes é um dos mais prestigiados e famosos da indústria cinematográfica. Ele ocorre todos os anos durante o mês de maio e por isso os preparativos estão a todo vapor. Presidir o júri do festival é uma das maiores honrarias do evento e este ano Spike Lee, diretor de 'Infiltrados na Klan', foi contemplado, substituindo Alejandro G. Iñárritu, que na edição do ano passado concedeu o Palma de Ouro para o longa Parasita.

Lee deve divulgar os integrantes do corpo de júri até abril
Lee deve divulgar os integrantes do corpo de júri até abril
Lee deve divulgar os integrantes do corpo de júri até abril

Lee ficou muito emocionado com a oportunidade e divulgou um comunicado onde contou sua reação e a importância que o convite tem em sua vida. “Nessa vida que vivi, minhas maiores bênçãos são as que chegaram de surpresa. Quando me chamaram para presidir o júri de Cannes 2020 não acreditei, estava feliz, surpreso e orgulhoso ao mesmo tempo”, revelou.

O diretor, de 62 anos, também afirmou que o festival teve grande impacto sobre sua carreira: “É possível afirmar que Cannes mudou a trajetória de quem me tornei no cinema mundial”.

Spike Lee ganhou o Grand Prix 2018 pelo filme Infiltrado na Klan
Spike Lee ganhou o Grand Prix 2018 pelo filme Infiltrado na Klan
Spike Lee ganhou o Grand Prix 2018 pelo filme Infiltrado na Klan

Lee será responsável por compor o quadro de júri de Cannes e deve divulgar o nome dos escolhidos até abril. Ele ainda declarou estar muito honrado por ser “a primeira pessoa da diáspora africana” a ocupar a função. Esse é um feito e tanto para a causa negra. Vale ressaltar que a edição deste ano ocorrerá entre os dias 12 e 23 de maio.

Spike Lee é renomado e respeitado no campo cinematográfico. Ele possui vários filmes de sucesso. Sete de suas obras foram apresentadas no Festival e em 2018 foi agraciado com o Grand Prix pelo filme 'Infiltrado na Klan', que conta a história de um policial negro chamado Ron Stallworth, que consegue se infiltrar na Ku Klux Kan, organização secreta e terrorista empenhada em pregar a supremacia branca, sendo aversas ao negros e judeus.

0
0
0
Sobre o autorKelly Lima
Web designer por curiosidade, Desenhista por amor, Gestora de RH por teimosia, acadêmica de Geografia por sorte e redatora nas horas vagas. Twiiter: Kelly Nivelly (@KNivelly)