Glenn Greenwald é denunciado pelo MPF por invasão de celulares

A decisão da denúncia contra Glenn Greenwald vai contra o posicionamento do Ministro Gilmar Mendes
A decisão da denúncia contra Glenn Greenwald vai contra o posicionamento do Ministro Gilmar Mendes
PorBruna Pinheiro

Mesmo sem ser investigado ou indiciado, o jornalista americano Glenn Greenwald foi denunciado pelo Ministério Público Federal sobre caso de invasão de celulares de autoridades. Glenn Greenwald é o fundador do site The Intercept, responsável pela divulgação de conversas entre o Ministro Sérgio Moro, há época juíz em Curitiba da Lava Jato, e demais juristas como o procurador Deltan Dallagnol.

A denúncia do MPF foi feita hoje (21) no âmbito da operação Spoofing, responsável pela investigação de invasão à celulares de autoridades, outras seis pessoas também foram denunciadas. Outros suspeitos já tiveram inclusive prisão decretada, pelo crime de invasão através do hackeamento do celular das autoridades. O hacker Walter Delgatti Neto, afirmou durante um depoimento que repassou o conteúdo das conversas ao jornalista.

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, determinou no período do vazamento das conversas que Glenn não deveria ser investigado na operação Spoofing. Contrariando a decisão, o MPF diz que há indícios contra Greenwald, que surgiram a partir das apurações sobre os hackers e por isso ocorreu a denúncia mesmo sem investigação.

A defesa de Glenn está trabalhando para reverter esta situação, vista como um desrespeito à decisão do ministro Gilmar Mendes. Os advogados do jornalista emitiram uma nota em contraponto a denúncia feita. Confira na íntegra:

“Recebemos com perplexidade a informação de que há uma denúncia contra o jornalista Glenn Greenwald, cofundador do The Intercept. Trata-se de um expediente tosco que visa desrespeitar a autoridade da medida cautelar concedida na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) nº 601, do Supremo Tribunal Federal, para além de ferir a liberdade de imprensa e servir como instrumento de disputa política. Seu objetivo é depreciar o trabalho jornalístico de divulgação de mensagens realizado pela equipe do The Intercept Brasil em parceria com outros veículos da mídia nacional e estrangeira. Os advogados de Glenn Greenwald preparam a medida judicial cabível e pedirão que a Associação Brasileira de Imprensa, por sua importância e representatividade, cerre fileiras em defesa do jornalista agredido”.

A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (ABRAJI) diz que a denúncia contra o jornalista Glenn Greenwald é claramente uma perseguição a jornalistas, repudiando tal ação por interpretar erroneamente a relação entre o jornalista e sua fonte.

Vale destacar que no fim de 2019 a Polícia Federal divulgou um relatório realizado com base nos diálogos capturados que deram origem à operação Spoofing. Glenn é citado e é um dos partícipes das conversas, mas, de acordo com as investigações, a PF decidiu não o incluiu entre os indiciados.

Comentários

O que você achou?
0GosteiGostei
0HahaHaha
0TristeTriste
0DetesteiDetestei
0AmeiAmei
0AffAff