Hangar 110: Famosa casa de shows retorna com seu nome original

Hangar 110 retoma nome original e retorna ás atividades no próximo dia 1º de março.
Hangar 110 retoma nome original e retorna ás atividades no próximo dia 1º de março.
Por Carol Souza

Aos fãs saudosistas, uma excelente notícia! Tendo anunciado em 2017 o fim de suas atividades, a casa de shows mais famosa da cena underground do rock, Hangar 110, acaba de anunciar que voltará a usar seu nome original.

Berço de muitas bandas da cena punk e alternativa, em comunicado divulgado através de sua página no Facebook, a casa revela que segue nos preparativos para a reabertura, no dia 1º de março.

O Hangar 110 foi inaugurado em 1998, sempre voltado para o cenário underground do rock. A princípio apresentando apenas atrações nacionais, não demorou muito para que o Hangar 110 passasse a ser local obrigatório para sediar também shows de importantes e históricas bandas do punk e hardcore mundial, tais como The Varukers, The Exploited e G.B.H. (UK), Agnostic Front (USA), Stiff Little Fingers (Irlanda), Força Macabra e Riistetyt (Finlândia), só para citar algumas.

No âmbito nacional, Dead Fish, Ratos de Porão, CPM 22, Cólera, Statues on Fire e várias outras tiveram parada obrigatória no local. Nos últimos dois anos, como diz o comunicado, o Hangar se manteve como uma produtora, produzindo shows no mesmo endereço, que aderiu ao nome de The House. Confira abaixo o comunicado na íntegra:

"Estamos de volta!

A partir do próximo dia 1º de março, o número 110 da Rua Rodolfo Miranda volta a abrigar o Hangar 110!

Foram dois anos em que o Hangar atuou somente como uma produtora de eventos na The House e em outras casas de shows, mas nesse período sentimos muita falta do contato que sempre tivemos com as pessoas com quem convivemos nesse lugar : frequentadores, músicos, produtores e uma infinidade de amigos que fizemos ao longo de duas décadas.

Além de ser o lugar que sempre amamos, o Hangar é também uma 'ideia' e por isso lutamos muito para que essa ideia não se transformasse em um galpão vazio, um estacionamento ou uma igreja.

O Hangar representa para nós, como para um universo enorme de pessoas, um lugar especial onde encontramos nossos amigos, bebemos cerveja e ouvimos boa música.

Estamos cientes das dificuldades que virão, dos desafios de se fazer cultura num País como o nosso, porém não vemos outro futuro senão o de estar a frente novamente, arregaçar as mangas e seguir adiante".

3
0
0