Roger Waters sobre Trump: "Destruidor em massa de tudo o que qualquer um de nós pode amar"

'Infelizmente, ele está com o dedo no botão', disse o músico em um discurso inflamado durante uma sessão de exibição de 'Us + Them' em Nova York.
'Infelizmente, ele está com o dedo no botão', disse o músico em um discurso inflamado durante uma sessão de exibição de 'Us + Them' em Nova York.
PorCarol Souza13/02/2020 19h14

A próxima turnê norte-americana de Roger Waters coincide com o período que antecede a eleição presidencial de 2020, e isso não é por acaso. A "This Is Not a Drill Tour" de Waters promete ser o seu passeio mais político até hoje, porque "como o relógio bate cada vez mais rápido e mais rápido até a extinção, parecia uma boa coisa fazer um barulho sobre isso… Ser brusco, precisamos mudar a maneira como nos organizamos como raça humana ou morrer".

Waters expandiu esses sentimentos durante uma exibição de seu filme/concerto "Us + Them" em Nova York na noite de terça-feira (11), como aponta a Rolling Stone.

Quando o moderador, John Loeffler, da BMG, comentou que "estava igualmente comovido [no filme] só de ver crianças de todo o mundo recebendo a mensagem de que não estão sozinhas", Waters disse que isso acontecia em todos os lugares, exceto nos Estados Unidos.

"Curiosamente, eles estão [se conectando a essa mensagem], mas infelizmente não aqui", disse ele. "Porque se fosse o caso, você não teria Donald Trump como presidente, não estaria tendo todo esse absurdo com as primárias democratas, com elas tentando destruir o único candidato que pode ganhar contra Donald Trump, [Bernie] Sanders".

A partir daí, Waters se desesperou com o triste estado em que a América se encontra atualmente.

"Estamos vivendo aqui no inferno", observou Waters. "Os Estados Unidos da América não são o paraíso dos tolos; é um inferno de tolos. E assistindo [o filme], isso me lembrou que a grande batalha é a batalha entre propaganda e amor. E a propaganda está ganhando. E, infelizmente, os botões da máquina de propaganda estão sendo pressionados por pessoas que estão f*didamente doentes. Esses doentes, filhos da p*ta sociopata, todos eles, cada um deles. Acredite ou não, Donald Trump está em algum lugar aqui embaixo, se debatendo na água barrenta no fundo da piscina oligárquica".

E durante seu discurso inflamado, prosseguiu: "E este é um homem que falhou em tudo em sua vida, exceto se tornar o maior... tirano e assassino em massa e destruidor em massa de tudo o que qualquer um de nós pode amar ou valorizar em todo o mundo, apenas porque ele tem o poder".

O músico ainda acrescentou: "Infelizmente, ele está com o dedo no botão e está certo. Em "Pigs", quando colocamos que ele tem um botão maior e funciona, funciona. E está funcionando em todo o mundo, matando pessoas pardas para obter lucro".

A turnê "This Is Not a Drill Tour" acontece de julho a agosto, passando por mais de 25 cidades.

Comentários

Sobre o autorCarol Souza
Amante do cinema, dos livros e apaixonadíssima pelo bom e velho rock n'roll. Amo escrever e escrevo sobre o que amo. Ativista da causa feminista e bebedora de café profissional. Instagram: @barbooosa.carol