Harvey Weinstein testa positivo para coronavírus

Magnata do cinemas foi transferido para isolamento no Centro Correcional de Wende
Magnata do cinemas foi transferido para isolamento no Centro Correcional de Wende

De acordo com informações da indústria internacional, o agora condenado magnata do cinema, Harvey Weinstein, seria o novo famoso de Hollywood a testar positivo para o novo coronavírus.

Funcionários do Centro Correcional de Wende, no Condado de Erie, em Nova York, disseram ao The Press-Republican que Weinstein era um dos dois detentos com resultado positivo para COVID-19. Desde então, ele foi transferido para uma parte isolada da prisão de segurança máxima.

No início deste mês, Weinstein foi condenado a 23 anos de prisão depois de ser condenado por agressão sexual em primeiro grau e estupro em terceiro grau.

Falando antes de sua sentença, Weinstein se dirigiu aos acusadores pela primeira vez, dizendo a Miriam Haley e Jessica Mann que ele "acreditava" que ele tinha uma "amizade séria" com elas. Weinstein acrescentou que estava "totalmente confuso" com as alegações e o movimento #MeToo em geral: "Estou preocupado com este país em certo sentido também". Embora ele mantenha sua inocência, Weinstein disse que tinha "grande remorso" por seus acusadores e "grande remorso por todas as mulheres".

O comportamento predatório de Weinstein tornou-se público em 2017, quando o New York Times descobriu que ele vinha "pagando" suas acusadoras de assédio sexual há décadas. Notavelmente, várias mulheres escolheram ser nomeadas no artigo, entre elas Ashley Judd e Rose McGowan. A coragem delas abriu as comportas e logo muitas, muitas outros se manifestaram. Nos últimos três anos, Weinstein foi acusado de assédio ou agressão sexual por cerca de 90 mulheres, enquanto outras 15 mulheres o acusaram de estupro.

Autoridades da prisão disseram ao The Press-Republican que acreditam que Weinstein contraiu o vírus antes de chegar a Wende, ainda na semana passada. Antes disso, Weinstein dividia seu tempo entre a prisão de Rikers Island e o Hospital Bellevue, onde seguia um tratamento após sentir dores no peito.

Uma vez que ele esteja bem o suficiente para retomar sua posição, Weinstein enfrentará quatro acusações adicionais de estupro e agressão sexual em Los Angeles, o que poderia resultar em pena de mais outros 28 anos de prisão.

Comentários

Leia também