Xbox Mil Grau: YouTube rompe monetização e apaga vídeos do canal após denúncias dos usuários

Campanha ganhou apoio de celebridades, incluindo Mark Hamill, de Star Wars
Campanha ganhou apoio de celebridades, incluindo Mark Hamill, de Star Wars
PorMarcos Henderson05/06/2020 15h28

A campanha liderada pelo jornalista brasileiro Ricardo Regis contra o canal do YouTube, "Xbox Mil Grau", desde a última quarta-feira (4) finalmente surtiu efeito. Na tarde desta sexta-feira (5), o YouTube Brasil confirmou a remoção dos vídeos denunciados pelos usuários e o rompimento da parceria com os geradores de conteúdo, que agora perdem o direito de monetização com a plataforma. 

"Com as denúncias de usuários, tomamos conhecimento de conteúdos no Canal XBOX Mil Grau que violam nossas políticas. Os vídeos foram removidos e o canal está permanentemente suspenso do Programa de Parcerias do YouTube", afirmou a empresa no Twitter, também aproveitando a ocasião para agradecer aos internautas que realizaram as denúncias. "Agradecemos a todos que nos alertaram e reforçamos nosso repúdio a toda forma de preconceito", finalizou. 

Apesar do clima de comemoração para alguns, outros ainda não estão muito satisfeitos, pois acreditam que esta não é uma solução eficiente para contornar o preconceito exibido nos conteúdos do canal. "E pensar que por muito menos (mas muito menos mesmoooooo) o Felipe Castanhari quase perdeu o canal do youtube. E os racistas só perderam a monetização!", disparou um usuário. "Ótimo, mas não seria legal deletar o canal e banir o usuário? Ele vai voltar a publicar, juntar gente maluca ao redor, etc, etc, etc", destacou outro internauta, ainda sem saber se a medida vai impedir a proliferação dos temas controversos abordados pelo Xbox Mil Grau. 

A campanha contra o canal foi tão intensa que ganhou apoio de figuras internacionais, como o ator Mark Hamill, o Luke Skywalker de Star Wars, que acatou o pedido de seguidores e entrou para a lista de usuários responsáveis pelo alto número de denúncias virtuais. Para isso, os usuários do Twitter preparam um tutorial de como o ator poderia agir em prol da luta anti-racismo, e evidências do conteúdo para que ele soubesse do que se tratava o pedido. 

+Jogo

0
2
0
Sobre o autorMarcos Henderson
Publicitário, músico e, aqui, escrevo sobre o que as diferentes culturas têm a nos dizer. Como artista, celebro a força da arte e conto histórias do entretenimento. Twitter: @marhoscenderson