Dia Mundial do Rock: Relembre as origens do dia do gênero mais amado - e temido - da música

Apesar de levar 'Mundial' no nome, curiosamente a data só é comemorada nesta data, no Brasil.
Apesar de levar 'Mundial' no nome, curiosamente a data só é comemorada nesta data, no Brasil.
PorCarol Souza13/07/2020 12h24

Neste dia 13 de julho os fãs de rock comemoram o "Dia Mundial do Rock", um dia todinho dedicado para o gênero musical considerado um dos mais amados - e mais temidos - de todo o mundo.

Cercado de polêmicas e estigmas desde muito antes desta redatora vir ao mundo, com o advento da internet e disseminação da informação de forma mais democrática e acessível, os mitos sobre o gênero tem sido desmistificados durante os anos, mas você, leitor, conhece a real origem da data?

Nesta data, em1985, aconteceu simultaneamente em Londres, Inglaterra, Filadélfia e Estados Unidos um megafestival organizado pelo escocês Midge Ure e o cantor Bob Geldof. Com o objetivo principal de arrecadar fundos para acabar com a fome na Etiópia, o evento ficou conhecido como "Live Aid".

E tão grande quanto sua estrutura que envolveu quatro países, foi seu line-up.  Mick Jagger e Keith Richards, U2, David Bowie, Madonna, Duran Duran, Queen, Phill Collins e Bob Dylan fizeram parte da festa, assim como Black Sabbath, Led Zeppelin e Judas Priest.

Uma das apresentações mais emblemáticas do festival foi a performance do Queen, que foi retratada posteriormente de forma brilhante em "Bohemian Rhapsody", o filme biográfico da banda, com Rami Malek interpretando o ícone Freddie Mercury e dando um show à parte de interpretação, ao reproduzir de forma quase exata todos os movimentos do insubstituível vocalista no palco. Assista a comparação abaixo:

Na época do evento o músico Phill Collins, ex-membro da banda de rock progressivo Genesis, durante sua performance estava tão empolgado com o festival que disse que daquele dia em diante, o dia 13 de julho deveria ser considerado o "Dia Mundial do Rock".

Não sabemos se Collins imaginava o peso de seu pedido, que pode não ter sido atendido prontamente, mas com certeza foi ouvido e considerado.

O Brasil no "Dia Mundial do Rock"

Alguns anos após o episódio de Collins no "Live Aid", já nos anos 90, quando pode-se dizer que o rock esteve em um de seus auges com o "boom" do grunge e o surgimento de bandas como Nirvana, Pearl Jam, Soundgarden e muitas outras, duas das rádios mais influentes do gênero no Brasil, a 89 FM e a 97 FM, ambas de São Paulo, passaram a mencionar o pedido do músico em sua programação. 

O que ocorreu a partir da ação das rádios foi que o público simplesmente aderiu, e tornou o dia 13 de julho o "Dia Mundial do Rock" - ao menos aqui no Brasil.

Em outros países algumas rádios celebram o "dia do rock" em 9 de julho, quando ocorreu a estreia do programa "American Bandstand" que popularizou rock nos EUA. Há também quem comemore a data em 5 de julho, dia marcado pelo ícone Elvis Presley em 1954, que gravou o seu primeiro hit "That's All Right".

Há ainda quem prefira o dia 11 de fevereiro para a comemoração do dia do gênero, pois a data marca a primeira apresentação dos Beatles, em 1964.

A Invenção do Rock

Independente da data em que se escolha comemorar o "Dia Mundial do Rock", como dito acima graças ao advento da internet, hoje sabemos a quem agradecer pela invenção e disseminação do ritmo, considerado subverso ainda nos dias de hoje.

Conforme pesquisas, nem Elvis, nem Carl Perkins, nem Jerry Lee Lewis ou Little Richard. Todos eles vieram após e se inspiraram na música da Sister Rosetta Tharpe. Nascida em 1915, na cidade de Cotton Plant, Arkansas, Sister Rosetta é considerada por muitos especialistas a Mãe do Rock!

De acordo com sua biografia no portal Wikipedia, Sister Rosetta "foi uma cantora, compositora e guitarrista de música gospel que teve grande popularidade na década de 1940, com uma mistura única de letras gospel e acompanhamento de início de blues e country music. Pioneira da música no século XX, Rosetta foi única ao misturar o gospel com o ritmo que seria futuramente conhecido como rock".

Além dos citados acima, artistas como B.B. King, Bob Dylan, Chuck Berry, Etta Jones e Johnny Cash foram todos inspirados por ela. Vale lembrar que Robert Plant, vocalista do Led Zeppelin, gravou uma música em sua homenagem intitulada "Sister Rosetta Goes Before Us".

Mulher negra e de origem humilde, Sister Rosetta além de se expressar com sua música e estilo únicos, que iniciou um novo gênero sinônimo de revolução, lutou contra o racismo, as desigualdades e preconceitos.

Falecida em 1973 após sofrer dois derrames, em 13 de dezembro de 2017 Sister Rosetta teve seu nome homenageado e incluído no exclusivo "Rock and Roll Hall of Fame" como uma influência antecipada.

Assista abaixo sua performance de "Didn't It Rain?" ainda em 1964, abaixo:

+Rock

Comentários

Sobre o autorCarol Souza
Amante do cinema, dos livros e apaixonadíssima pelo bom e velho rock n'roll. Amo escrever e escrevo sobre o que amo. Ativista da causa feminista e bebedora de café profissional. Instagram: @barbooosa.carol