#MessiSeQueda: Lionel Messi quebra o silêncio diz que permanece no Barcelona

O camisa 10 relatou que toda sua família sofreu com sua possível saída, mas estavam prontos para a mudança.
O camisa 10 relatou que toda sua família sofreu com sua possível saída, mas estavam prontos para a mudança.
PorBruna Pinheiro04/09/2020 15h17

Diga ao povo que ele fica! Lionel Messi quebrou o silêncio sobre sua polêmica possível saída do time catalão após a dura goleada que sofreram do Bayern de Munique durando a Champions League. Em entrevista exclusiva à Goal, o argentino relatou os problemas jurídicos que teria que enfrentar como impeditivo e fez duras críticas à diretoria do Barcelona.

Messi tentou romper o contrato, entretanto, seu contrato se encerra somente em junho de 2021, e a quebra unilateral do contrato exigia pagamento de multa rescisória de 700 milhões de euros (R$ 4,5 bilhões). Apesar da derrota sofrida, o jogador afirmou que este não foi o motivo de pensar em deixar o clube e que vinha informando o presidente Josep Maria Bartomeu que gostaria de ir embora durante toda a temporada 2019-2020.

O astro disse que precisou envolver toda sua família durante o planejamento da saída, já que é casado e pai de três filhos. "Quando comuniquei isto para minha esposa e meus filhos foi um drama bárbaro. Toda a família chorando, meus filhos não queriam sair de Barcelona ou mudar de colégio. Todo este tempo foi duro para todos. Sabia com clareza o que queria, já havia entendido e dito. Minha mulher, com a alma dolorida, me apoiava e acompanhava", revelou.

Perguntado sobre a decisão de sair, Messi informou que "Sempre disse que queria terminar minha carreira aqui e sempre disse que queria ficar aqui. Que queria um projeto vencedor e ganhar títulos com o clube para seguir aumentando a lenda do Barcelona em nível de títulos. E a verdade é que faz tempo que não há projeto nem nada, estão fazendo malabarismo e vão tapando buracos à medida que as coisas acontecem. Como eu disse antes, sempre pensei no bem estar da minha família e do clube".

O jogador teceu duras críticas a diretoria, dizendo que um dos motivos para não sair foi o conflito de informações e o triste período de pandemia que vivemos. "Eu pensei e estávamos seguros que eu estava livre, o presidente sempre disse que no fim da temporada eu poderia decidir se ficava ou não e agora eles se agarram ao fato de que não comuniquei antes de 10 de junho, sendo que em 10 de junho estávamos disputando LaLiga, no meio dessa situação desse vírus de merda e dessa doença que alterou todas as datas. E por esse motivo é que vou ficar no clube. Agora vou continuar no clube porque o presidente disse que a única maneira de eu sair é pagando a cláusula de 700 milhões de euros, o que é impossível, e que a outra maneira seria acionar a Justiça. Eu não iria à Justiça contra o Barça nunca porque é o clube que amo, que me deu tudo desde que cheguei aqui, é o clube da minha vida, fiz minha vida aqui, o Barça me deu tudo e eu dei tudo pelo Barça, jamais passou pela minha cabeça levar isso à Justiça".

Por fim, apesar dos  desentendimentos, Messi confirmou que dará seu melhor ao clube, e que ninguém deve duvidar de seu "barcelonismo". O camisa 10 disse que vai rumo à vitória com seus companheiros a partir do trabalho desenvolvido pelo novo técnico.

+Celebridades

Comentários

Sobre o autorBruna Pinheiro
Internacionalista. Escrevo hoje sobre política, economia, filmes e séries. Adoro viajar e comer (não necessariamente nessa ordem). Segue lá @bpinheiro1