Diário 24 Horas

Selena Gomez solicita aos executivos do Facebook que proíbam disseminação de desinformação e discurso de ódio

A cantora e atriz compartilhou imagens de uma conversa privada à Mark Zuckerberg
A cantora e atriz compartilhou imagens de uma conversa privada à Mark Zuckerberg
Bruna Pinheiro
PorBruna Pinheiro

A cantora pop Selena Gomez mostrou aos seus fãs na noite de sexta (19) que pediu aos executivos do Facebook que tomassem medidas contra a disseminação de desinformação e racismo em suas plataformas sociais.

"Já faz um tempo desde que nos sentamos. Temos um problema sério. O Facebook e o Instagram estão sendo usados para espalhar ódio, desinformação, racismo e intolerância", escreveu a cantora em uma mensagem privada para ninguém menos do que o diretor executivo Mark Zuckerberg e a chefe de operações Sheryl Sandberg.

"Estou ligando para vocês dois para ajudar a impedir isso. Encerre grupos e usuários focados em espalhar, violência de discurso de ódio e desinformação. Nosso futuro depende disto", completou em sua mensagem.

A cantora e atriz possui 193 milhões de seguidores no Instagram, que é um aplicativo do grupo e mais de 77 milhões no Facebook, e compartilhou uma captura de tela de sua mensagem privada em seu story no Instagram. Com o print, Selena começou uma conversa com seus fãs sobre a disseminação de desinformação, discurso de ódio e racismo nas plataformas sociais.

Selena aderiu ao movimento “Stop Hate For Profit” (Pare de ter lucro com ódio, em tradução para o português), que está levando vários famosos, como Kim Kardashian e Leo DiCaprio, a desativarem as contas no Facebook e no Instagram por um dia, além de contatarem empresas para que cancelem a propagação de anúncios nas redes.

Gomez ressaltou em sua mensagem que esse tipo de discurso pode interferir no processo eleitoral, que já está bem próximo nos Estados Unidos. As eleições vão ocorrer no dia 3 de novembro. "Nosso futuro depende disso. Este é um ano eleitoral. Nós não podemos permitir desinformação sobre as eleições. Precisa haver checagem de fatos e responsabilização", finalizou.

ComentáriosO que você achou?
TV e Celebridades
Últimas