BBB 21 repetirá fórmula com famosos e anônimos, diz revista

Boninho e Tiago Leifert teriam confirmado a informação durante upfront realizado nesta sexta-feira, 23
Boninho e Tiago Leifert teriam confirmado a informação durante upfront realizado nesta sexta-feira, 23
PorMarcos Henderson23/10/2020 20h41

Após o sucesso estrondoso do Big Brother Brasil 2020, o diretor da atração, Boninho, e o apresentador Tiago Leifert, adiantaram que o BBB 21 seguirá uma fórmula semelhante, mantendo os grupos Pipoca, com anônimos, e Camarote, com famosos e subcelebridades. As informações foram apuradas pela revista Quem, da Globo, durante um upfront realizado de forma virtual nesta sexta-feira (23). 

A notícia ainda atesta que Boninho já confirmou a pré-seleção de participantes para o grupo Camarote e que alguns nomes já estariam definidos, restando apenas a resolução de aspectos legais e outras negociações diretas entre a emissora e as equipes das personalidades selecionadas. 

Além disso, o diretor aproveitou para dizer que a próxima edição do programa reúne uma enorme quantidade de inscrições, gerando uma dificuldade ainda maior para chegar a uma seleção absoluta no grupo Pipoca. Fora isso, nenhuma outra informação foi divulgada pela Globo, que sempre mantém uma política de pouquíssimas divulgações sobre o reality até as semanas que antecedem a estreia de cada edição. 

Como se não bastasse essas novidades, o reality terá também uma nova duração de confinamento. Ao todo, os brothers selecionados passarão 100 dias dentro da casa mais vigiada do Brasil, o maior período já programado para o reality global. 

Em 2020, o Big Brother Brasil atingiu recordes históricos muito acima de todos os registros anteriores, atingindo a impressionante marca de 1,5 bilhão de votos no paredão disputado entre Manu Gavassi, Felipe Prior e Mari Gonzalez, que culminou na eliminação do arquiteto. Para se ter uma ideia, o segundo maior recorde da atração também foi registrado na mesma edição, mais especificamente na disputa entre Pyong, Guilherme e Gizelly que somou 416,6 milhões de votos e eliminou Guilherme. 

A estratégia da Globo gira em torno do famoso ditado "em time que está ganhando, não se mexe", mas certamente incluirá novidades decisivas para a conquista de valores ainda mais altos para a emissora, que entrou para o Guinness Book após o recorde da última edição.

2
Gostei
Haha
Triste
Detestei
Amei
Aff
Gostei
Comentar

+BBB

Sobre o autorMarcos Henderson
Publicitário, músico e, aqui, escrevo sobre o que as diferentes culturas têm a nos dizer. Como artista, celebro a força da arte e conto histórias do entretenimento. Twitter: @marhoscenderson