Diário 24 Horas

Grammy rebate acusações de The Weeknd sobre corrupção nas indicações

O chefe da Recording Academy, Harvey Mason Jr., disse que também ficou surpreso com a ausência do cantor
O chefe da Recording Academy, Harvey Mason Jr., disse que também ficou surpreso com a ausência do cantor
PorMarcos Henderson

A ausência de The Weeknd na lista oficial de indicados ao Grammy 2021 pegou o mundo de surpresa e continua sendo contestada por fãs e especialistas do ramo, sobretudo porque o álbum "After Hours", aclamado pela crítica mundial e dono de inúmeros prêmios ao longo do ano, era apontado como um dos grandes favoritos a indicações nas categorias principais da maior premiação da música, com cerimônia programada para o dia 31 de janeiro. Após ser acusado de corrupção pelo cantor, o chefe da Recording Academy, Harvey Mason Jr. emitiu uma resposta. 

“Entendemos que The Weeknd está desapontado por não ter sido nomeado. Fiquei tão surpreso quanto e posso ter empatia com o que ele está sentindo. Sua música este ano foi excelente e suas contribuições para a comunidade musical e o mundo em geral são dignas da admiração de todos. Ficamos emocionados quando descobrimos que ele se apresentaria no próximo Super Bowl e adoraríamos tê-lo também no palco do Grammy no fim de semana anterior", disse Mason. 

Leia mais: Lista de indicados ao Grammy 2021

“Infelizmente, a cada ano, há menos indicações do que o número de artistas merecedores. Mas, como o único prêmio de música votado por pares, continuaremos a reconhecer e celebrar a excelência na música enquanto iluminamos os muitos artistas incríveis que formam nossa comunidade global. Para ser claro, a votação em todas as categorias terminou bem antes da apresentação de The Weeknd no Super Bowl ser anunciada, então de forma alguma poderia ter afetado o processo de indicação", prossegue o chefe do Grammy, afastando os rumores de que teria feito o cantor escolher entre se apresentar na premiação ou se apresentar no evento esportivo. 

Apesar das garantias de Mason, a ausência de The Weeknd nas indicações ao Grammy do ano que vem afronta não apenas o gosto popular, mas as próprias avaliações técnicas globais, além de ser praticamente inexplicável. A pergunta que fica é: como os pequenos comitês de jurados do Grammy conseguiram contrariar milhões de vozes? 

“Honestamente, não acho que a omissão de Weeknd coloque o processo de nomeações em questão. O processo existe para que possamos continuar monitorando a excelência. Eu estava na ‘sala principal’ este ano e observei, e as pessoas nela são profissionais da música, no topo de sua arte em composição", explica Mason, tentando garantir que as escolhas foram criteriosas, mesmo com as polêmicas indicações de Justin Bieber, que falou mais sobre as mudanças pessoais, clamou por religiosidade e obteve apenas uma fração da relevância cultural de The Weeknd este ano. 

+Grammy

Sobre o autorMarcos Henderson
Publicitário, músico e, aqui, escrevo sobre o que as diferentes culturas têm a nos dizer. Como artista, celebro a força da arte e conto histórias do entretenimento. Twitter: @marhoscenderson