DaBaby foi excluído da indicação ao VMA pelo feat em 'Levitating', de Dua Lipa

A ausência de DaBaby nos créditos da indicação de 'Levitating' ao VMA é mais uma das consequências pelas frases homofóbicas recentes do rapper
A ausência de DaBaby nos créditos da indicação de 'Levitating' ao VMA é mais uma das consequências pelas frases homofóbicas recentes do rapper
Marcos Henderson
PorMarcos Henderson

"Levitating", de Dua Lipa, recebeu uma indicação para Canção do Ano no MTV Video Music Awards (VMA) 2021, mas um detalhe chamou a atenção do público: DaBaby, que colaborou com a cantora na versão indicada, não aparece creditado, apesar de aparecer no videoclipe com mais de 300 mil visualizações no YouTube. 

O rapper não recebeu nenhuma indicação ao VMA, marcando a mais recente consequência de seus comentários homofóbicos e afirmações controversas sobre HIV/AIDS, duramente criticados pela indústria da música e condenados até mesmo pela própria Dua Lipa, entre vários outros grandes artistas do cenário global. 

A queda livre do rapper aconteceu após uma frase lamentável durante uma apresentação no Festival Rolling Loud, em Miami, no dia 25 de julho. Na ocasião, ele pediu para as pessoas que não têm AIDS levantarem os braços com o celular, afirmando que "qualquer uma dessas doenças sexualmente transmissíveis mortais farão você morrer em duas ou três semanas". 

"Gente, se você não chupa um pau no estacionamento, coloque as luzes do seu celular para cima", disparou o rapper no mesmo show, que ainda contou com a presença de Tory Lanez, suposto atirador de Megan Thee Stallion, para executar algumas de suas canções, o que pode ter violado a ordem de restrição de Megan contra seu agressor.

DaBaby enfrentou uma grande reação negativa, e Dua Lipa rapidamente repudiou o rapper no Instagram, dizendo que ficou “surpresa e horrorizada” com seus comentários. “Eu realmente não reconheço isso como a pessoa com quem trabalhei”, escreveu a artista.

“Sei que meus fãs sabem onde está meu coração e que estou 100% com a comunidade LGBTQIA+. Precisamos nos unir para combater o estigma e a ignorância em torno do HIV/AIDS”. completou a cantora, seguida por vários outros íconos da música, como Madonna e Elton John, que repudiaram os comentários do rapper. 

Depois da confusão, DaBaby publicou um pedido de desculpas genérico nas redes sociais, foi ainda mais criticado e decidiu apagar a publicação pouco tempo depois. "Não tive intenção de ofender ninguém", disse o rapper na ocasião. Entre as consequências, DaBaby teve shows cancelados no Lollapalooza, Austin City Limits, Governors Ball, Day N Vegas, iHeartRadio e Music Midtown. 

Por outro lado, o rapper Lil Nas X, abertamente gay, recebeu cinco indicações ao VMA, incluindo as categorias de Vídeo do Ano por "MONTERO (Call Me By Your Name)", que o mostra deslizando por um poste de stripper para o inferno e dando a Satanás uma dança no colo. Como já era de se esperar, o clipe recebeu duras críticas do público conservador, mas selou de vez a irreverência do rapper.