Diário 24 Horas

Mesmo com críticas, Sony expande seu universo cinematográfico de vilões

Os filmes da empresa foram duramente criticados ao longo dos anos

Sony continua aumentando a sua franquia de vilões. Fonte: Reprodução/YouTube
Sony continua aumentando a sua franquia de vilões. Fonte: Reprodução/YouTube
Lucian Omori
PorLucian Omori

Já faz algum tempo em que a Sony resolveu criar seu próprio universo de filmes baseados nos vilões do personagem Homem-Aranha, do qual tem os direitos desde o fim dos anos 90. No entanto, desde o lançamento do seu primeiro longa intitulado “Venom”, a empresa vem sofrendo duras críticas pela qualidade das produções, mas isso não a impediu de continuar expandindo as suas franquias cada vez mais.

O último lançamento da Sony, foi sobre o vampiro “Morbius”, interpretado por Jared Leto, manteve as críticas pesadas que a empresa vem ganhando nos últimos anos pelo roteiro mal trabalhado e atuações que deixam muitos com vergonha, além das péssimas escolhas que a história toma ao longo do filme.Não foi diferente também para o filme “Venom: Tempo de Carnificina” que ainda criou alguma expectativa no público por ser dirigido por Andy Serkis, no entanto, mais uma vez foi massacrado pela crítica e pelos fãs.

Venom :Tempos de Carnificina foi duramente criticado: Fonte: Reprodução/YouTube
Venom :Tempos de Carnificina foi duramente criticado: Fonte: Reprodução/YouTube
Venom :Tempos de Carnificina foi duramente criticado: Fonte: Reprodução/YouTube

Recentemente, a empresa anunciou mais um filme baseado na galeria de vilões do Homem-Aranha, chamado “El Muerto", que será protagonizado pelo cantor Bad Bunny. O personagem é praticamente desconhecido até mesmo pelos fãs das revistas em quadrinhos, afinal, participou apenas de uma das histórias do herói. Não podemos deixar de citar também os futuros filmes que serão produzidos, como "Kraven the Hunter” e "Madame Web”, retirados do mesmo universo.

Um dos pontos mais fortes para a Sony dar essa continuidade para os filmes é o seu alto lucro com a bilheteria de cada um, o que vai de encontro às críticas sofridas, o que claramente não pode ser ignorado, já que o que conta no final é o saldo financeiro. Este pode ser um grande indicativo de que o grande público não se importa com as críticas, mas sim com a diversão que terão ao assistir os filmes, além da curiosidade em saber como os personagens serão retratados nas telonas. 

ComentáriosO que você achou?
Cinema
Últimas