Diário 24 Horas

Bruno Gagliasso sai em defesa do beijo gay na TV: "Vi um beijo gay e não vi mais. Isso me deixou muito triste"

Entrevistado durante o "Prêmio Contigo", ator relembrou cena de "América", onde protagonizou um beijo gay que não foi ao ar

Bruno Gagliasso sai em defesa do beijo gay na TV: "Vi um beijo gay e não vi mais. Isso me deixou muito triste"
Carol Souza
PorCarol Souza

Após toda a polêmica e rejeição do público ao beijo gay entre Fernanda Montenegro e Nathália Timberg no primeiro episódio de "Babilônia", novela das 21h da Rede Globo, o ator Bruno Gagliasso, que faz parte do elenco da trama, comentou a "onda" de conservadorismo que tem rondado as redes sociais, a web e a TV nos últimos tempos.

Durante seu discurso, após receber o prêmio de "Melhor Ator de Minissérie" por seu trabalho como o serial killer Edu na série "Dupla Identidade", no 17º Prêmio Contigo de TV, realizado no Rio de Janeiro, na noite dessa segunda-feira (8), Bruno falou sobre a polêmica e relembrou que já havia sido censurado quando viveu um personagem gay em "América".

"Em América , vivi um personagem que se descobria homossexual. Fiz com tesão, porque sou movido a tesão, paixão. Nessa novela gravamos um beijo gay e faltando uma hora para ir ao ar cortaram sem avisar aos atores. Fiquei muito triste porque me senti censurado. Quando teve a novela do Mateus Solano [ Amor à Vida ] fiquei torcendo muito porque achei que ia ser um grande passo para o Brasil. E agora faço uma novela com a Fernanda Montenegro, vi um beijo gay e não vi mais. Isso me deixou muito triste", disse o galã.

Ainda durante o discurso, comentou sobre as mudanças sofridas em Babilônia depois do burburinho pelo beijo das atrizes.

E não só Gagliasso, como também o ator Luis Miranda também se mostrou bastante incomodado com as críticas ao beijo gay na TV. Premiado na categoria de "Melhor Ator Coadjuvante" pelo papel da transgênero Dorothy, de "Geração Brasil", em seu discurso Luiz alfinetou: "A gente está vivendo um momento de retrocesso, mas através da arte nós podemos transformar muita coisa".

Indo ainda mais longe no assunto, Luiz colocou em pauta o "conceito evangélico", afirmando que o mesmo pode prejudicar o que ele chama de "país do futuro": "A Dorothy era o exemplo perfeito da mãe. Ela era uma mãe verdadeira. Precisamos ter muito cuidado com esse conceito evangélico. O único conceito de uma família tem que ser o amor. Não importa se tem duas mães ou dois pais", falou.

Vale ressaltar que a atriz veterana Fernanda Montenegro foi escolhida como apresentadora do prêmio, e já no início do evento tentou "quebrar o gelo" com uma brincadeira falando sobre beijos gays. "Convido ao palco essa pessoa que dividirá comigo o primeiro beijo gay do Prêmio Contigo!", disse ela anunciando a chegada de Mateus Solano ao palco, pouco antes de dar um selinho no ator.

ComentáriosO que você achou?
TV e Celebridades
Últimas