Harvey Weinstein é acusado novamente de violência sexual

Harvey Weinstein é acusado novamente de violência sexual
Por Bruna Pinheiro

O ex-produtor de Hollywood Harvey Weinstein foi acusado formalmente de crimes sexuais em Los Angeles. Esta não é a primeira vez que Harvey Weinstein sofre este tipo de acusação, em 2013 os processos foram sobre estupro de uma mulher e de atacar sexualmente outra.

A última acusação foi realizada no mesmo dia em que seu julgamento sobre estes outros casos começou em Nova York. Com idade avançada, Weinstein entrou na Suprema Corte de Manhattan com a ajuda de um andador. A audiência ocorre mais de dois anos depois do escândalo gerado pelo movimento de atrizes e produtoras do cinema americano e demais mulheres ao redor do mundo utilizando o #MeToo, responsável por derrubar dezenas de homens poderosos dentro do circuito hollywoodiano denunciados por agressões sexuais. Mais de 80 mulheres denunciaram Weinstein, porém poucas formalizaram a acusação para julgamento.

A primeira acusação contra Weinstein ocorreu quando teria estuprado uma mulher em um hotel, no dia 18 de fevereiro daquele ano, quando o ex-executivo entrou a força no quarto dela. Na noite seguinte, ele supostamente abusou sexualmente de uma outra mulher, que deve testemunhar contra ele no julgamento.

"Acreditamos que as evidências vão mostrar que o réu usou seu poder e influência para ter acesso às vítimas e então cometer crimes violentos contra elas", disse em um comunicado o promotor de Los Angeles Jackie Lacey. "Quero reconhecer as vítimas que se manifestaram e bravamente recontaram suas experiências. É minha esperança que todas as vítimas de violência sexual encontrem força e cura no futuro".

Além destes casos, a promotoria de Los Angeles deve investigar alegações de crimes sexuais contra outras três mulheres, de acordo com o promotor.  O ex-produtor pode receber até 28 anos de prisão se condenado pelas ações de Los Angeles.

A alegação de Weinstein é de inocência, dizendo que todas as relações que manteve com estas mulheres foram consensuais. A depender do aceite e parecer júri de Nova York, o acusado pode até mesmo ser sentenciado à prisão perpétua.

Participe
0
0
2