Desembargador determina que Netflix retire Especial de Natal do Porta dos Fundos do ar

Desembargador determina que Netflix retire Especial de Natal do Porta dos Fundos do ar
Por Kelly Lima

O Natal já passou, 2020 caminha a passos largos para o fim da sua segunda semana, mas o especial produzido pelo Porta dos Fundos ainda está dando o que falar. Após muitas ameaças de censura e até mesmo um atentado contra a sede da produtora do programa exibido pela Netflix, um desembargador do Rio de Janeiro determinou que a sátira “Especial de Natal do Porta dos Fundos: A Primeira Tentação de Cristo” seja retirada do ar.

A decisão liminar – provisória – foi expedida nessa quarta-feira, 08 de janeiro, por Benedicto Abicair, da 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. O magistrado atendeu um pedido feito pela Associação Centro Dom Bosco de Fé e Cultura, que havia sido negada em primeira instância, e solicita que o programa seja retirado do catálogo da empresa de streaming, que até o momento ainda não tinha se posicionado sobre o assunto, segundo o G1.

 "Por todo o exposto, se me aparenta, portanto, mais adequado e benéfico, não só para a comunidade cristã, mas para a sociedade brasileira, majoritariamente cristã, até que se julgue o mérito do Agravo, recorrer-se à cautela, para acalmar ânimos, pelo que concedo a liminar na forma requerida", escreveu o desembargador justificando sua decisão.

O Porta dos Fundos vem sofrendo fortes represálias desde que o especial de Natal foi ao ar. Muitas instituições religiosas, políticos e mesmo parte da população ficou revoltada com o fato do programa fazer insinuações sobre a sexualidade, que na obra seria gay e teria um caso com outro personagem. O tom das ameaças tomaram outro nível quando na madrugada do dia 24 de dezembro, a sede da produtora chegou a sofrer um ataque com coquetéis molotov, que causaram danos materiais no local. Os danos não foram maiores por conta da rápida intervenção de um segurança, que fazia a ronda no prédio.

Participe
2
0
1