Diário 24 Horas

Superlua e chuva de meteoros acontecem nesta semana: Saiba data, hora e como observar

Detritos do cometa Halley poderão ser vistos na terça-feira (5).
Detritos do cometa Halley poderão ser vistos na terça-feira (5).
Marcos Henderson
PorMarcos Henderson

Fenômenos astronômicos visualizados a olho nu são sempre um espetáculo à parte para as pessoas ao redor do mundo, e nesta semana teremos dois grandes eventos: o pico da chuva de meteoros do cometa Halley, conhecida como Eta Aquáridas, na próxima terça-feira (5), e a última Superlua do ano, na quinta-feira (7). É importante, antes de tudo, ressaltar que nem todas as localidades terão o privilégio de poder observar os fenômenos, mas nesta matéria listaremos os horários de pico e maior probabilidade de visualização, levando em consideração os estudos que giram em torno de um observador em Brasília. 

A Eta Aquáridas começará a ficar visível a olho nu a partir de 1h46 da manhã do dia 5 de maio, para observadores em Brasília, mas atinge a maior visibilidade cerca de uma hora antes do nascer do sol. Para que as possibilidades de enxergar o fenômeno sejam ampliadas, é ideal que o observador procure um local distante da poluição urbana e, é claro, que o céu esteja limpo. 

A Superlua, conhecida nos Estados Unidos como "Lua das Flores", começa a surgir às 18h28, (horário de Brasília), do dia 7 de maio. O observador deverá seguir uma bússola e apontar sua visão para o Leste, priorizando os pontos mais altos da cidade, de preferência com uma livre visão do horizonte, o que facilita a sensação de grandeza da Lua em meio aos contrates visuais mais altos da região.

Através de uma rápida pesquisa por "horário do pôr do sol" no Google, é possível verificar qual é a previsão exata para o sol se pôr na sua cidade. Sem dúvidas, este recurso auxiliará a encontrar o melhor horário possível para dar início à visualização da Superlua, que após quinta-feira só deve acontecer novamente em 2021. Nos celulares também existem diversos aplicativos que funcionam como bússola. No iPhone, o recurso já é nativo do iOS. Já no Android, basta escolher entre os diversos apps disponíveis na Play Store, que são facilmente encontrados com uma pesquisa por "Bússola". 

ComentáriosO que você achou?
Tecnologia
Últimas