Depoimento de Sérgio Moro é divulgado e revela interesses políticos de Bolsonaro

Moro disse que Bolsonaro estava interessado em trocar Valeixo por Ramagem desde janeiro
Moro disse que Bolsonaro estava interessado em trocar Valeixo por Ramagem desde janeiro

Conforme solicitado pelo ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, por seus advogados, o seu depoimento foi divulgado à público. O depoimento de Sérgio Moro em que acusa o presidente Jair Bolsonaro de interferir politicamente na Polícia Federal foi realizado no último sábado (2). Preocupado com a divulgação parcial do que disse, Moro solicitou que a Polícia Federal divulgasse integralmente seu depoimento para não gerar interpretações erradas.

O pedido de Moro ocorreu logo após Augusto Aras, da Procuradoria Geral da República, solicitar ao STF que ouvisse os citados pelo ex-ministro, que incluem atuais ministros e outros políticos. O depoimento de Moro foi somado a várias mensagens entre ele e o presidente que estavam em seu celular.

Em seu depoimento, Moro diz diversas vezes que não acusou o presidente de nenhum crime, que esta acusação cabe aos investigadores. Apesar disso, o ex-juiz relata que o interesse de Bolsonaro pela superintendência do Rio de Janeiro e a indicação de Ramagem para a Polícia Federal já eram anseios antigos do presidente e verbalizados à Moro.

Segundo Sérgio Moro, Bolsonaro teria dito sobre a superintendência do Rio de Janeiro: 'Você tem 27 superintendências, eu quero apenas uma'. A mudança da superintendência do Rio foi o primeiro ato do novo Diretor-Geral da PF, Rolando Souza, que assumiu o cargo ontem (4) a portas fechadas. No documento divulgado pela PF consta:

QUE em agosto de 2019 houve uma solicitação por parte do Exmo. Presidente da República de substituição do Superintendente da Polícia Federal no Rio de Janeiro, RICARDO SAAD;

QUE essa solicitação se deu de forma verbal, no Palácio do Planalto;

QUE o Presidente, contrariado, deu nova declaração pública afirmando que era ele quem mandava e que o novo Superintendente seria ALEXANDRE SARAIVA;

QUE o Diretor da Polícia Federal ameaçou se demitir e que o Declarante conseguiu demover o Presidente;

[...]

QUE tem presente que ALEXANDRE SARAIVA é um bom profissional, no entanto não era o nome escolhido pela Polícia Federal,

QUE o presidente já havia indicado ao Declarante a intenção de indicar ALEXANDRE SARAIVA, mas que da sua parte entendia que a escolha deveria ser da Polícia Federal;

QUE mesmo antes, mas, principalmente, a partir dessa época o Presidente passou a insistir na substituição do Diretor da PF, MAURÍCIO VALEIXO;

Sobre a substituição de Valeixo por Ramagem, Moro cita que teve uma reunião no dia 23 de abril com o presidente e que foi informado que o nomeado seria “de confiança do Presidente”. Segundo o depoimento, "O Declarante [Moro] informou ao Presidente que isso representaria uma interferência política na PF, com o abalo da credibilidade do governo, isso tudo, durante uma pandemia".

Comentários

Sérgio Moro

Mais Notícias