Na briga com o PS5, Microsoft pode diminuir preço do Xbox Series X operando no vermelho

Novo modelo da Microsoft pode ganhar preços bem mais competitivos que o rival.
Novo modelo da Microsoft pode ganhar preços bem mais competitivos que o rival.

Estimados acima da faixa dos US$ 500, PlayStation 5 e Xbox Series X continuam gerando discussões sobre qual será o mais barato e eficiente dos consoles da próxima geração, e de acordo com o analista Michael Pachter, analista da Wedbush Securities, que divide fala com o ex-executivo da EA e da Microsoft, Peter Moore, e o jornalista Geoff Keighley em podcast divulgado no início desta semana, há fortes indícios de que a Microsoft possa tomar medidas consideradas drásticas para vencer a concorrência contra a Sony: forçar a diminuição do preço e operar no vermelho. 

Pachter afirma que a companhia deve esperar até a divulgação do preço do PS5 para, enfim, determinar qual seria o preço sugerido do novo Xbox, e a principal vantagem da empresa fundada por Bill Gates, segundo o analista, seria o grande balanço em 2020, mesmo com a crise gerada pelo novo coronavírus. "Do que tenho visto, a Sony vai ter que cobrar 500 dólares pelos seus PS5, enquanto Microsoft tem um grande balanço. Se quiserem cortar o preço em 100 dólares, vender o console com prejuízo e subsidiar os primeiros dez milhões, eles vão fazer isso" explicou Pachter, deixando os jogadores ainda mais ansiosos pela divulgação dos preços de cada modelo. 

Peter Moore concorda com o diálogo do analista e reforça a positividade financeira da Microsoft no duelo pelo mais bem sucedido console da próxima geração. "A Microsoft conta com um bom histórico econômico e suas ações estão nas alturas, eles estão voando", garantiu o executivo, que não descartou a possibilidade da Sony também operar no vermelho para chegar rapidamente à marca de 10 milhões de unidades vendidas.

No final de abril, a Microsoft divulgou os resultados financeiros do último trimestre fiscal, finalizado em março, exibindo uma receita de US$ 35 bilhões e lucro líquido de US$ 10,8 bilhões no período. 

Comentários

Games

Mais Tecnologia