Cidade Alerta erra feio e Luiz Bacci é detonado ao vivo por filha de homem assassinado

Amanda ficou inconformada com as informações distorcidas divulgadas pelo programa.
Amanda ficou inconformada com as informações distorcidas divulgadas pelo programa.
PorMarcos Henderson10/06/2020 12h14

Conhecido pelas estratégias sensacionalistas ao noticiar casos de violência, o Cidade Alerta protagonizou mais um grande vexame na última terça-feira (9), depois que destacou a cobertura de um assassinato com a tarja "urgente", apresentando a vítima como agiota e apontando relatos de uma suposta briga com uma amante. Para piorar, o programa escalou a repórter Luiza Zanchetta para entrevistar Amanda, a filha do homem encontrado morto, em frente à sua casa. O resultado foi uma bronca seguida por lições de jornalismo da jovem, que não se conformou com a forma utilizada pelo jornal para informar sobre o momento trágico vivido pela família e disparou críticas a Luiz Bacci e o restante da equipe. 

"Eu perdi meu pai hoje e não estou vendo um pingo de respeito aqui. Vocês falando que ele é agiota, gente! Como assim, qual é essa informação? Da onde vocês tiraram isso, por favor? Eu acho que vocês têm que ter um pingo de consideração!", disparou a mulher, deixando a repórter em uma tremenda saia justa. "A polícia não confirma essa informação, Bacci, mas eu conversei com vizinhos que conhecem bem o Josenildo", disse a entrevistadora, que também mandou mais uma carta fora, já que, em seguida, Amanda revelou o verdadeiro nome do pai: "Nem o nome vocês estão passando direito, gente, como vocês vão passar a profissão do meu pai? Meu pai tinha casa de aluguel e o nome dele é Josivaldo". 

A partir dali, o Cidade Alerta exibiu evidências concretas de que não confere ao jornalismo a mínima relevância que deveria, ignorando os fatos e sustentando notícias em rede nacional com base em informações obtidas em rápidas conversas com vizinhos que sequer podem comprovar seus relatos. Um exemplo disso foi a tentativa da repórter em manter a versão do programa com o argumento de que "a gente não pode descartar essa possibilidade". Como resposta, Amanda mandou mais uma lição: "Vocês não podem afirmar uma coisa. De repente, vocês vêm com suposições de vizinho? Achei que o jornalismo da Record era mais responsável".

Confira a reportagem:

+Cidade Alerta

Sobre o autorMarcos Henderson
Publicitário, músico e, aqui, escrevo sobre o que as diferentes culturas têm a nos dizer. Como artista, celebro a força da arte e conto histórias do entretenimento. Twitter: @marhoscenderson