"Oscar 2021": Com cerimônia movida para abril, prazo para elegibilidade de filmes na premiação tem mais 2 meses adicionados

A maior noite de Hollywood acontecerá dois meses depois do previsto inicialmente.
A maior noite de Hollywood acontecerá dois meses depois do previsto inicialmente.
PorCarol Souza15/06/2020 20h59

Devido à incerteza contínua em torno da pandemia de coronavírus, o Oscar de 2021 foi adiado por dois meses. Originalmente marcada para o dia 28 de fevereiro, a maior noite de Hollywood agora ocorrerá em 25 de abril de 2021.

Além disso, a Academia estendeu o período de elegibilidade para filmes indicados, que ganharam prazo equivalente de mais dois meses, se estendendo de 1 de janeiro de 2020 a 28 de fevereiro de 2021, com um prazo geral de envio definido para 15 de janeiro de 2021, de acordo com a Variety. A Academia planeja retornar ao período padrão de elegibilidade de janeiro a dezembro do próximo ano.

Anteriormente, a Academia fez ajustes substanciais e sem precedentes nas regras de elegibilidade em abril passado, ajustes estes devidos ao surto. Uma delas permite a exibição digital, alterando a exigência de longa data de que os filmes precisassem ser exibidos fisicamente por pelo menos uma semana com estreia teatral na área de Los Angeles para se qualificar.

"Há mais de um século, os filmes têm desempenhado um papel importante nos confortando, inspirando e entretendo nos momentos mais sombrios. Eles certamente o têm feito este ano. Nossa esperança, ao estender o período de elegibilidade e a data de entrega de nossos prêmios, é proporcionar a flexibilidade que os cineastas precisam para terminar e lançar seus filmes sem serem penalizados por algo além do controle de qualquer pessoa", disseram o presidente da Academia, David Rubin, e o CEO, Dawn Hudson, em comunicado.

Embora rara, a Academia na verdade adiou o Oscar três vezes no passado - e todas as instâncias estavam ligadas a algum evento nacional catastrófico. Como aponta o portal The Hollywood Reporter, a Academia remarcou a premiação em 1938 devido a uma inundação em Los Angeles; em 1968, em resposta ao assassinato do Dr. Martin Luther King, Jr .; e em 1981, após a tentativa de assassinato do presidente Ronald Reagan.

Quanto à cerimônia deste ano, embora aconteça dois meses mais tarde do que o inicialmente previsto, a Academia sustenta que ainda será realizada "no Dolby Theatre em Hollywood & Highland Center em Hollywood" e "será transmitida ao vivo pela ABC". Resta ver se as diretrizes de distanciamento social serão implementadas, como capacidade limitada ou a exigência de que os candidatos usem máscaras.

Assim como no mundo da música, o COVID-19 impactou bastante a indústria cinematográfica - com perdas estimadas em US$ 20 bilhões. A produção de filmes e programas de TV deve ser retomada na Califórnia no final deste verão, apesar de um atraso prolongado que já forçou o adiamento das datas de lançamento de várias produções extremamente aguardadas e altamente anunciadas nos cinemas.

E por falar em cinemas, eles também estão em uma posição precária após meses de fechamento. Várias empresas do setor já declararam preocupações sobre se conseguirão "sobreviver" financeiramente ao surto. Especialistas em saúde alertam que uma segunda onda do novo vírus poderá ocorrer no outono.

+Oscar

Comentários

Sobre o autorCarol Souza
Amante do cinema, dos livros e apaixonadíssima pelo bom e velho rock n'roll. Amo escrever e escrevo sobre o que amo. Ativista da causa feminista e bebedora de café profissional. Instagram: @barbooosa.carol