Urgente! Enem é adiado para 2021

O resultado da enquete feito pelo Inep foi completamente ignorado na tomada de decisão.
O resultado da enquete feito pelo Inep foi completamente ignorado na tomada de decisão.
PorKelly Lima08/07/2020 21h56

A execução do Exame Nacional do Ensino Médio, mais conhecido como Enem, de 2020, teve sua data alterada, segundo noticiou o Ministério da Educação. Durante coletiva de imprensa, Antônio Paulo Vogel, secretário-executivo do MEC, e Alexandre Lopes, presidente do Inep, afirmaram que as provas serão aplicadas em janeiro e fevereiro de 2021.

O adiamento foi confirmado nesta quarta-feira, 08, após muita pressão por parte de estudantes, professores e uma ala de parlamentares, que pregava a inviabilidade do exame por conta da pandemia de coronavírus. Seguindo o novo calendário, as provas presenciais ocorrerão nos dias 17 e 24 de janeiro; as provas digitais serão aplicadas em 31 de janeiro e 07 de fevereiro; aqueles que por alguma eventualidade estrutural não puder comparecer nas datas anteriores poderá solicitar a reaplicação da prova nos dias 24 e 25 de fevereiro. Os resultados serão divulgados no dia 29 de março. 

Segundo Vogel, a decisão de mudar a data para o início do próximo ano não é “perfeita e maravilhosa para todos”, mas seria a melhor a se adequar de forma técnica, sem prejudicar o ingresso dos aprovados nas instituições de ensino superior ainda no primeiro semestre, ignorando completamente o resultado da pesquisa feita pelo Inep com os candidatos para descobrir suas opiniões em relação a melhor data para a prova acontecer.

De acordo com a maior parte dos votantes, maio seria adequado para a aplicação do exame, levando em consideração que as aulas presenciais estão suspensas de há quatro meses, por conta do Covid-19. Com o fechamento das escolas, o rendimento dos estudantes, principalmente da rede pública, foi extremamente prejudicado, principalmente por não haver o mínimo de estrutura para aulas EAD tanto para professores quanto para alunos.

“Se a gente deixasse para maio do ano que vem, os ingressos [nas faculdades] seriam somente no segundo semestre do ano que vem”, justificou secretário-executivo do MEC. Segundo ele, atrasar ainda mais o Enem prejudicaria outros processos seletivos e programas do governo como o Prouni, Sisu e Fies.

+Enem

Sobre o autorKelly Lima
Web designer por curiosidade, Desenhista por amor, Gestora de RH por teimosia, acadêmica de Geografia por sorte e redatora nas horas vagas. Twiiter: Kelly Nivelly (@KNivelly)