Crítica: Junoplast Cave canta sobre relacionamentos tóxicos na nova música "Superman"

Este é o segundo single, de quatro, lançado pela banda paraense
Este é o segundo single, de quatro, lançado pela banda paraense
PorBruna Pinheiro11/07/2020 14h05

Em ritmo acelerado de riffs e batidas, a banda de rock Junoplast Cave lançou mais um single nessa semana: "Superman". A nova música faz parte de seu EP "How to Stop Bad Thoughts" e faz um sequência com clipe e tema do single anterior "Cheap Lies".

Apesar da pressão da estreia já ter passado, os integrantes da banda Ruann Magno (guitarra e sintetizadores), Arthur Cunha (baixo e sintetizadores), Daniel Pinheiro (bateria) e Matheus Brevis (voz), avaliam que a ansiedade foi grande e que estavam muito curiosos para saber como as pessoas reagiriam ao ouvir as músicas. Com uma construção a "oito mãos", o novo single é uma obra conjunta da banda, assim como as que estão por vir.

Para a redatora de Rock do Diário 24 Horas, Carol Souza, a Junoplast Cave trás um "indie rock bastante poderoso, com características e elementos que definem muito bem o estilo". A banda experimenta, desde o single anterior, riffs e sintetizadores marcantes, levando a nova música a uma "introdução que lembra a escola Arctic Monkeys de indie e a construção remete a trabalhos mais antigos do Queens Of The Stone Age, misturando indie e stoner rock numa canção impactante, mas também dançante", completa Carol. 

A definição é bastante próxima com a identidade que a banda tenta seguir, sem muitos rótulos definidos, mas seguindo um ideal. Segundo o vocalista, Matheus Brevis: "sabemos que é rock alternativo que caminha entre stonner e grunge".

Um dos pontos altos da canção é, sem dúvida, a simplicidade e, ao mesmo tempo, profundidade da letra. A escolha da banda para cantar em inglês não dificulta de forma alguma para repassar o recado. Para Carol, para quem "conhece inglês é fácil de compreender, e esse ponto positivo é do vocalista, que possui uma ótima dicção".

Em tempos pandêmicos, a coincidência entre as letras e o triste período em que vivemos com falta de empatia, solidão e relacionamentos tóxicos, são retratados pela banda em uma canção pensada e trabalhada em conjunto, e que casam perfeitamente com os sentimentos atuais. Em entrevista, o vocalista contou detalhes sobre o momento de construção do single: "A música foi composta em 2019, fizemos uns últimos ajustes lá (gravadora). O resultado foi muito acima do que a gente esperava!". Ou seja, coincidência e timing perfeitos.

Capa do single 'Superman'
Capa do single 'Superman'
Capa do single 'Superman'

E quem disse que ter refrão "chiclete" é ruim? "Superman" fica na cabeça de quem ouve e no primeiro play já é possível chegar ao final cantando junto. Boa parte das impressões dos ouvintes nas redes sociais relatam a empolgação em ouvir a bateria e a guitarra, e nossa equipe confirma! "Superman é animada, bem construída e tem a mesma roupagem das canções que nos fazem agitar e aguardar ansiosas por elas nos shows para liberar toda energia", relata Carol. 

O esperado pela banda, e pelos fãs já conquistados, é que em breve o EP seja tocado completo em um live, já que todos continuam respeitando o distanciamento e usando as redes sociais como sua plataforma de lançamento. Matheus garante que pretendem sim fazer uma live com um show, e finalmente conhecer uma parte do público que já ouviu várias vezes os dois singles e está ansioso pelos demais.

E dica é: para quem desejar conhecer a banda, "Superman" é um ótimo começo e deixa o gostinho de "quero mais". Já para os que estão ansiosos por mais material, o EP "How to Stop Bad Thoughts" é composto por 4 músicas que estão sendo lançadas individualmente todo mês com seus clipes. Em agosto e setembro teremos mais!

Confira o clipe de "Superman":

+Junoplast Cave

Sobre o autorBruna Pinheiro
Internacionalista. Escrevo hoje sobre política, economia, filmes e séries. Adoro viajar e comer (não necessariamente nessa ordem). Segue lá @bpinheiro1