Avianca Brasil tem falência decretada pela Justiça

As operações da empresa foram paralisadas em maio de 2019
As operações da empresa foram paralisadas em maio de 2019
PorBruna Pinheiro14/07/2020 21h53

Após mais de um ano em crise, com pagamentos de passagens canceladas, venda de todos os seus produtos e realocação de equipe, a Justiça brasileira decretou hoje (14) a falência da companhia aérea Avianca Brasil. A partir de agora, a empresa terá 60 dias para apresentar a relação dos seus ativos.

Em ação na 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais da Capital, o juiz Tiago Henriques Papaterra Limong acatou a solicitação feita na semana passada pela empresa de ter sua falência decretada por não conseguir cumprir o plano traçado de recuperação judicial. O mesmo pedido foi recomendado pela administradora judicial Alvarez & Masal que tem acompanhado a recuperação judicial.

A empresa possui dívidas superiores a R$2,7 bilhões e iniciou o processo de recuperação judicial em dezembro de 2018, estando inoperante desde maio de 2019. Apesar da necessidade de apresentação de ativos, os credores da empresa avaliam que a mesma não possui meios de quitar a dívida.

Apesar das tentativas de venda de alguns bens, a empresa não conseguir pagar nem os créditos trabalhistas, que têm pagamento preferencial no plano de recuperação judicial. A companhia aérea chegou a ter 5.300 funcionários, segundo o sindicato dos aeroviários. Um mês antes da paralisação em 2019, a companhia foi obrigada a devolver os aviões que usava para os arrendadores.

A Avianca Brasil não deve ter ativos nem para o pagamento de créditos trabalhistas
A Avianca Brasil não deve ter ativos nem para o pagamento de créditos trabalhistas
A Avianca Brasil não deve ter ativos nem para o pagamento de créditos trabalhistas

O momento de queda da Avianca veio após um considerável período de sucesso, já que a companhia aérea chegou a ocupar o posto de quarta maior empresa de aviação do país, graças ao seu baixo custo.

Mesmo sem operar mais no Brasil, é possível voar pelo grupo Avianca Internacional, partindo de São Paulo com destinos como Bogotá, Nova York, San José da Costa Rica, entre outros países. A holding internacional realizou um trabalho no ano passado de dissociação da imagem da Avianca Brasil, mostrando que ainda está operando e com as contas no azul.

+Crise

Sobre o autorBruna Pinheiro
Internacionalista. Escrevo hoje sobre política, economia, filmes e séries. Adoro viajar e comer (não necessariamente nessa ordem). Segue lá @bpinheiro1