Eduardo Bolsonaro trava embate com Câmara dos EUA por apoiar Donald Trump

Esta não é a primeira vez que Eduardo Bolsonaro declara publicamente seu apoio à reeleição de Trump
Esta não é a primeira vez que Eduardo Bolsonaro declara publicamente seu apoio à reeleição de Trump
PorBruna Pinheiro28/07/2020 22h37

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) publicou no último dia 26 de julho em seu Twitter uma mensagem de apoio à reeleição do presidente norte-americano Donald Trump, com um vídeo e os dizeres "Trump 2020". Considerado um dos principais articuladores do contato entre o governo brasileiro e dos EUA, Eduardo Bolsonaro nunca escondeu sua preferência por Trump, mas desta vez foi repreendido pelo presidente do Comitê de Relações Internacionais da Câmara dos Estados Unidos, Eliot Engel.

Na publicação, Comissão da Câmara americana diz: "Já vimos esse manual antes. É vergonhoso e inaceitável. A família Bolsonaro precisa ficar de fora das eleições nos EUA”. 

Eduardo Bolsonaro já protagonizou outras ações a favor de Trump nas eleições deste ano, como quando usou um boné com os dizeres "Trump 2020" em 2018 em uma viagem aos EUA em que conversou com jornalistas. Na ocasião, Eduardo pediu inclusive para ser fotografado com o acessório.

Apesar da proximidade entre governos, Eduardo relata que seu apoio é de caráter pessoal, e criticou fortemente a postura de Eliot Engel, chamando-o de "congressista de esquerda", relembrando com vídeos do ex-presidente Lula apoiando governos como o de Nicolás Maduro, na Venezuela, e também as relações Irã-EUA no período do ex-presidente Barack Obama. Confira o início da thread de Eduardo Bolsonaro 👇

Para Eduardo Bolsonaro: "É certo que as relações Brasil-EUA estão acima das pessoas e independentemente do vitorioso nos EUA em 2020 trabalharemos para manter essa boa relação. Mas é igualmente certo que posso ter minhas convicções pessoais e me manifestar ('free speech')."

Após o episódio de exaltação contra Eliot Engel, o embaixador dos Estados Unidos em Brasília, Todd Chapman defendeu o parlamentar, relatando que o filho do presidente Bolsonaro está apenas exercendo sua liberdade de expressão e apoio ao candidato Donald Trump. O "03" agradeceu à Chapman pelo apoio e disse ser contra a "tirania marxista".

+Internacional

Sobre o autorBruna Pinheiro
Internacionalista. Escrevo hoje sobre política, economia, filmes e séries. Adoro viajar e comer (não necessariamente nessa ordem). Segue lá @bpinheiro1