Diário 24 Horas

John Boyega critica a Disney e aponta racismo em 'Star Wars'

O ator afirma que a empresa lhe deu um protagonismo exagerado para descarta-lo em seguida. Foto: GQ Magazine
O ator afirma que a empresa lhe deu um protagonismo exagerado para descarta-lo em seguida. Foto: GQ Magazine
PorMarcos Henderson

John Boyega criticou a Disney por uma série de eventos iniciada com sua escalação para um personagem principal na mais recente trilogia "Star Wars". Segundo o ator britânico, a empresa teria criado uma importância exagerada para o personagem negro com o intuito de comercializa-lo e, em seguida, descarta-lo como mero produto genérico.

"O que eu diria para a Disney é não trazer um personagem negro à tona, comercializá-lo para ser muito mais importante na franquia do que ele é, e então colocá-lo de lado. Não é bom. Vou dizer isso diretamente", declarou Boyega em entrevista à revista GQ, pouco depois de afirmar que não é obrigado a gostar de todos os projetos dos quais participou. 

O ator, que interpretou Finn, um dos poucos personagens negros nos filmes "Star Wars", foi revelado aos fãs como uma peça fundamental na nova trilogia espacial, mas segundo o próprio intérprete, nos filmes subsequentes ele se tornou um personagem progressivamente periférico ao lado de Kelly Marie Tran - atriz asiático-americana que emergiu como personagem principal no segundo filme da nova trilogia e simplesmente desapareceu no terceiro.

Boyega deu vida ao personagem Finn nos mais recentes filmes 'Star Wars'
Boyega deu vida ao personagem Finn nos mais recentes filmes 'Star Wars'
Boyega deu vida ao personagem Finn nos mais recentes filmes 'Star Wars'

"Eles deram todas as nuances a Adam Driver, todas as nuances a Daisy Ridley", destacou Boyega. "Vamos ser honestos. Daisy sabe disso. Adam sabe disso. Mas quando se tratava de Kelly Marie Tran, quando se tratava de John Boyega, você sabe a porr... toda", prosseguiu.

A escalação de Boyega e Tran gerou controvérsias bizarras entre os fãs de "Star Wars", já que muitos deles começaram a disparar ameaças racistas de boicote aos filmes, devido ao protagonismo criado pela Disney. Ainda segundo o ator, ele teria sido o único membro do elenco que teve sua experiência na franquia fundamentada através de sua raça. 

“Ninguém mais no elenco tinha pessoas dizendo que iriam boicotar o filme, ninguém mais teve o alvoroço e ameaças de morte enviadas para seus DMs do Instagram e redes sociais, ninguém mais teve essa experiência. Mesmo assim, as pessoas ficam surpresas por eu ser assim. Essa é a minha frustração", explicou o ator, que fez um discurso emocionante durante um dos protestos da Black Lives Matter, em Londres. 

No vídeo amplamente compartilhado nas redes sociais, Boyega se dirige a uma multidão de jovens ativistas, tentando conter as lágrimas. Na entrevista à GQ, ele comenta o assunto e afirma que, como celebridade, é preciso "falar por meio desse filtro de profissionalismo e inteligência emocional".

+Disney

Sobre o autorMarcos Henderson
Publicitário, músico e, aqui, escrevo sobre o que as diferentes culturas têm a nos dizer. Como artista, celebro a força da arte e conto histórias do entretenimento. Twitter: @marhoscenderson