Donald Trump concorda com a parceria entre a Oracle e Walmart para adquirir o TikTok

“Eu dei minha bênção ao negócio”, disse Trump aos repórteres na Casa Branca neste sábado (19)
“Eu dei minha bênção ao negócio”, disse Trump aos repórteres na Casa Branca neste sábado (19)
PorBruna Pinheiro19/09/2020 20h36

O presidente Trump disse que dá a sua "benção" no acordo pelo qual a Oracle e o Walmart receberiam participações no aplicativo chinês TikTok. Sua fala vem na véspera da proibição do governo americano à downloads desse e outros aplicativos de origem chinesa nos EUA.

"Se eles conseguirem, é ótimo. Se não o fizerem, tudo bem também. Eu aprovei o conceito do negócio", disse Donald Trump durante entrevista neste sábado (19) na Casa Branca. Ainda segundo ele, o "TikTok Global", que será a versão norte-americana do app, ficará localizada "provavelmente no Texas" e contratará pelo menos 25.000 novos trabalhadores. Atualmente, o TikTok, ainda da chinesa ByteDance, diz ter cerca de 1.500 funcionários nos EUA.

O presidente norte-americano comentou anteriormente que o governo dos EUA merecia receber algum tipo de taxa substancial por permitir a transferência da TikTok para os interesses americanos. Mas, seus assessores informaram que a exigência de pagamento de taxa por uma transação forçada é ilegal. Com isso, o TikTok Global será responsável por desenvolver um fundo educacional de US$ 5 bilhões, atendendo as exigências impostas pelo seu governo.

Formalmente, ainda não há um acordo final entre a ByteDance e a Oracle e o Walmart. O negócio ainda precisa da aprovação do Comitê de Investimentos Estrangeiros dos Estados Unidos liderado pelo Departamento do Tesouro, bem como das autoridades chinesas. Neste meio tempo, TikTok entrou com uma liminar impedindo o decreto que proíbe os downloads do aplicativo e do WeChat a partir de domingo.

Segundo jornais dos Estados Unidos, a Oracle assume participação de 12,5% na TikTok Global e Walmart está qualificado para receber 7,5%, somando 20% das ações. Na nova estrutura do aplicativo nos EUA, ByteDance manteria o controle sobre a tecnologia de inteligência artificial que alimenta as recomendações de vídeo da TikTok.

Gostei
Haha
Triste
Detestei
Amei
Aff
Gostei
Comentar

+TikTok

Sobre o autorBruna Pinheiro
Internacionalista. Escrevo hoje sobre política, economia, filmes e séries. Adoro viajar e comer (não necessariamente nessa ordem). Segue lá @bpinheiro1

Últimas