Atentado com faca deixa vítima decapitada em Nice, na França

O homem teria gritado 'Allahu Akbar' múltiplas vezes enquanto era neutralizado pela polícia, segundo o prefeito
O homem teria gritado 'Allahu Akbar' múltiplas vezes enquanto era neutralizado pela polícia, segundo o prefeito
PorMarcos Henderson29/10/2020 17h26

Um homem armado com uma faca matou três pessoas em um ataque a uma igreja em Nice, na França. Os assassinatos aconteceram na manhã desta quinta-feira (29) na Basílica de Notre-Dame, no centro da cidade.

Uma das vítimas era uma mulher de 70 anos que foi decapitada na igreja. Um homem, que se acredita ser o diretor da igreja, foi a segunda vítima. Uma mulher de 40 anos ficou gravemente ferida e conseguiu fugir da igreja, mas morreu devido aos ferimentos.

Segundo os relatos da polícia, a cena era como uma "visão de horror", o que rapidamente mobilizou uma movimentação pesada de autoridades chegando ao local do crime, inclusive a promotoria nacional antiterrorista, que pouco tempo depois do atentado informou que abriria uma investigação sobre os assassinatos, supostamente conectados a uma organização terrorista.

Várias equipes de autoridades e especialistas chegaram à Basílica de Notre-Dame logo após o atentado
Várias equipes de autoridades e especialistas chegaram à Basílica de Notre-Dame logo após o atentado
Várias equipes de autoridades e especialistas chegaram à Basílica de Notre-Dame logo após o atentado

O agressor foi baleado no ombro pela polícia e levado ao hospital em estado crítico. Ele não portava documentos de identidade durante o ataque, mas teria algo em torno de 20 anos de idade. O prefeito de Nice, Christian Estrosi, disse que o homem havia dito “Allahu Akbar” (expressão em árabe que significa “Alá é Grande” ou "Alá é o Maior") várias vezes enquanto era preso e algemado pela polícia.

“Temos duas pessoas mortas dentro da igreja... e uma terceira pessoa que estava em um bar em frente à igreja onde ela se refugiou”, disse Estrosi sobre as três vítimas fatais. “Basta... temos que remover esse fascismo islâmico de nosso território”, completou.

Os relatos ainda indicam que a ação do homem não-identificado durou cerca de 10 minutos até que a polícia chegasse para neutraliza-lo, graças à rápida ação de uma testemunha chamada David, que dirige o restaurante Brioche Chaude, em frente à igreja. Ele informou posteriormente que estava "vendendo croissants quando um homem entrou e me disse: 'Senhor, há uma mulher decapitada na catedral'". 

3
Gostei
Haha
Triste
Detestei
Amei
Aff
Gostei
Comentar

+Internacional

Sobre o autorMarcos Henderson
Publicitário, músico e, aqui, escrevo sobre o que as diferentes culturas têm a nos dizer. Como artista, celebro a força da arte e conto histórias do entretenimento. Twitter: @marhoscenderson