'Um Príncipe em Nova York 2' estreia no Amazon Prime Video

O filme já está disponível no catálogo da plataforma de streaming, que ainda oferece 30 dias de teste grátis
O filme já está disponível no catálogo da plataforma de streaming, que ainda oferece 30 dias de teste grátis
Marcos Henderson
PorMarcos Henderson

"Um Príncipe em Nova York 2", a aguardada sequência do filme de sucesso de 1988 finalmente estreou no Amazon Prime Video nesta sexta-feira (5). A trama segue o príncipe Akeem (Eddie Murphy), que se tornará o rei do país fictício de Zamunda, um reino africano intocado pelo colonialismo, e descobre que tem um filho que ele nunca conheceu. 

Como o título já sugere, Akeem vai até Nova York, mais especificamente no Queens, para encontrar seu herdeiro, homenageando o desejo moribundo do ex-rei, interpretado por James Earl Jones, de criar seu neto como um príncipe. Ao lado de Semmi (Arsenio Hall), Akeem retorna ao país onde viveu aventuras e emoções únicas no passado, em um filme com elenco repleto de estrelas, incluindo Leslie Jones, Wesley Snipes e Shari Headley. 

Originalmente programado para lançamento nos cinemas pela Paramount Pictures, os direitos de distribuição do filme foram vendidos para a Amazon Studios em outubro de 2020 devido à pandemia.

O filme recebeu críticas mistas até agora, com o principal crítico de cinema da Variety, Peter Debruge, escrevendo que a sequência é simplesmente uma versão moderna do original, apresentando as mesmas piadas e uma premissa semelhante. “Na maior parte, 'Um Príncipe em Nova York 2' recorre a piadas familiares, servindo repetições quase palavra-por-palavra de trechos divertidos do original”, escreveu Debruge.

Em sua crítica, o New York Times reflete sobre a influência icônica do filme original e que suas “delícias de peixe fora d'água” seriam difíceis de repetir em uma continuação. No entanto, a análise, escrita por A.O. Scott inclina-se para um veredito positivo, afirmando que o filme é uma "sequência genial, principalmente inofensiva, às vezes bastante engraçada de uma comédia amada dos anos 1980".

A maior parte dos elogios ao filme também foi dirigida à figurinista Ruth E. Carter, que apostou em estudos referentes aos trajes tipicamente africanos. Carter ganhou o Oscar pelo figurino de "Pantera Negra", em 2019, filme que surge como referência em determinado trecho do filme, conforme mostra o trailer abaixo:

Comentários

O que você achou?