Diário 24 Horas

Esposa que traiu personal diz que enxergou Deus em morador de rua

O caso terminou em agressão e foi filmado por câmeras de segurança

Esposa de personal justificou traição com morador de rua. Foto: Reprodução/Instagram e Câmera de Segurança
Esposa de personal justificou traição com morador de rua. Foto: Reprodução/Instagram e Câmera de Segurança
Marcos Henderson
PorMarcos Henderson

Um caso peculiar chamou atenção de internautas nesta semana pela improbabilidade e, principalmente, pelas justificativas apresentadas após o ocorrido. Mas calma, que nós vamos explicar. Se você está totalmente por fora do assunto, podemos resumir antecipadamente a história da seguinte forma: um personal trainer foi traído pela esposa com um morador de rua, descobriu o caso e espancou o homem ao flagrar os dois em meio à relação sexual em um carro. Mas isso não foi tudo.

Questionada sobre a situação, a mulher disse que enxergou Deus no rosto do morador de rua e que foi carregada pelo destino à relação íntima, sem nenhum tipo de ameaça ou intimidação por parte do homem com quem transou consensualmente em Planaltina, no Distrito Federal.

Em depoimento à Polícia Civil, o personal Eduardo Alves afirmou que a esposa enfrenta problemas psicológicos e disse que espancou o morador de rua pois acreditou que a esposa estava sendo abusada sexualmente. Mais tarde, veio a revelação de que a mulher se ofereceu para ter relações com o sem-teto, mas a investigação segue em sigilo, com informações desencontradas na imprensa e poucos detalhes apresentados pelo delegado responsável. 

Confira o vídeo que mostra o personal flagrando a traição da esposa com o morador de rua (créditos à coluna Na Mira, do jornal Metrópoles):

Em uma breve entrevista à TV Globo, a esposa de Eduardo afirmou que, inicialmente, o morador de rua pediu dinheiro, mas como ela não tinha nada no momento, ele pediu para ver uma bíblia que estava com ela e, em seguida, pediu um abraço. Logo depois, eles entraram no carro e ele começou a fazer carícias no corpo da mulher, fazendo com que ela pedisse para ambos se encontrarem em outro local, mais especificamente na rodoviária de Planaltina. 

Em justificativa, ela diz que viu a imagem do marido e de Deus no rosto do morador de rua e que não houve nenhum tipo de manipulação ou estupro, além de atestar que não usou drogas ou ingeriu bebida alcoólica. O fato é que, de tão bizarro, nem a polícia quer comentar sobre o caso.

ComentáriosO que você achou?
Notícias
Últimas