Diário 24 Horas

Ethan Hawke e Pedro Pascal estrelam curta LGBTQIA+ de Pedro Almodóvar

Ethan Hawke e Pedro Pascal estrelam a produção, cuja duração deve ser de apenas meia hora.

'A história é muito íntima', disse o diretor, que acrescenta: 'Quero dizer, a masculinidade é um dos assuntos do filme'. Foto: Reprodução/Instagram
'A história é muito íntima', disse o diretor, que acrescenta: 'Quero dizer, a masculinidade é um dos assuntos do filme'. Foto: Reprodução/Instagram
Carol Souza
PorCarol Souza

Ethan Hawke está com tudo! Após viver um serial killer em “O Telefone Preto”, o ator assinou contrato para estrelar o próximo filme de Pedro Almodóvar, “Strange Way of Life”, (“Extraña forma de vida”), um faroeste de meia hora. E não somente Hawke estrelará o projeto de Almodóvar como contracenará com o chileno Pedro Pascal em um curta-metragem que será sua “resposta a Brokeback Mountain”.

A oportunidade de dirigir “Brokeback Mountain” surgiu antes do envolvimento de Ang Lee no vencedor do Oscar de 2005. “Acho que Ang Lee fez um filme maravilhoso, mas nunca acreditei que eles me dariam total liberdade e independência para fazer o que eu queria”, disse Almodóvar em entrevista ao portal Indie Wire. “Ninguém me disse isso – eles disseram: ‘Você pode fazer o que quiser’, mas eu sabia que havia uma limitação”.

O roteiro, que Larry McMurtry e Diana Ossana adaptaram do conto de Annie Proulx, não tinha o grau de luxúria que Almodóvar imaginou para os dois personagens cowboys, interpretados por Heath Ledger e Jake Gyllenhaal. “A relação entre esses dois caras é animalesca”, disse Almodóvar. “Foi uma relação física. O soco do filme vem quando eles têm que se separar, e Heath Ledger descobre que não pode sequer pensar em partir. Essa é uma descoberta forte. Mas até aquele momento, é animalesco, e para mim era impossível ter isso no filme porque era um filme de Hollywood. Você não poderia ter esses dois caras fodendo o tempo todo”.

À luz dessa história, Almodóvar disse, “Strange Way of Life” forneceu uma nova oportunidade para um western. "Pode ser como minha resposta para 'Brokeback Mountain'", disse ele.

Ele foi reticente em revelar muitos detalhes sobre o enredo, mas disse que Hawke interpreta um xerife chamado Jake, enquanto Pascal será o pistoleiro Silva, e os personagens que aparentam ter uma forte conexão vivem em lados opostos do deserto. A dupla não se vê há 25 anos. “Então um deles viaja pelo deserto para encontrar o outro”, disse Almodóvar. “Haverá um confronto entre eles, mas realmente a história é muito íntima”. Poderia ser mesmo... romântico? "Você pode adivinhar", disse ele. “Quero dizer, a masculinidade é um dos assuntos do filme”.

“Não direi mais nada porque não quero revelar todas as surpresas do roteiro”, escreveu Pedro Almodóvar em comunicado divulgado pela El Deseo, produtora sediada em Madri dos irmãos Almodóvar, nesta terça-feira (28).

O título do filme, explicou o diretor, ecoa o título de um famoso fado escrito e cantado por Amália Rodrigues. Suas letras afirmam que não há existência mais estranha do que aquela que ignora os próprios desejos – o que levanta a questão de quanto o filme poderia se aprofundar no desejo, em vez de abordar temas “normais” de um faroeste.

“Em todo o seu cinema, Pedro reinterpreta os gêneros, questionando seus códigos”, disse Agustín Almodóvar.

“Strange Way of Life” também conta com as jovens promessas Jason Fernández, José Condessa, George Steane e Manu Ríos, além de Pedro Casablanc e Sara Salámo.

Será filmado no deserto de Tabernas, em Almería, sul da Espanha, e também no assentamento que Sergio Leone construiu há 50 anos para filmar sua trilogia de faroeste “Dollars” com Clint Eastwood. El Deseo também está construindo um rancho perto de Madri para filmar outras cenas do filme.

Outro nome de peso no projeto é a grife Saint Laurent, cujo designer-chefe Anthony Vaccarello servirá como produtor associado no projeto, bem como figurinista. A Saint Laurent apoiou vários curtas e longas-metragens recentes de grandes cineastas, incluindo “Lux Aeterna”, de Gaspar Noé, que estreou recentemente nos EUA. “É muito conveniente para mim”, disse Almodóvar. “Sinto-me muito mais livre para fazer as coisas em inglês dessa maneira”.

“Vamos nos autofinanciar e nos recuperar mais tarde. O projeto será filmado com a liberdade que tínhamos quando fazíamos filmes em Super 8 nos anos 70, mas com 40 anos de experiência no setor”, disse Agustín Almodóvar.

ComentáriosO que você achou?
Cinema
Últimas