Diário 24 Horas

Zaquieu atropela homofobia e salva o Pantanal da amargura

Após ser humilhado pelos peões, Zaquieu retorna à fazenda disposto a atropelar a homofobia

Zaquieu voltará para o Pantanal após ser humilhado na fazenda de José Leôncio. Foto: Reprodução/Globo
Zaquieu voltará para o Pantanal após ser humilhado na fazenda de José Leôncio. Foto: Reprodução/Globo
Marcos Henderson
PorMarcos Henderson

A chegada de Zaquieu (Silvero Pereira) no Pantanal não foi exatamente como ele ou os espectadores da novela estavam imaginando. Empolgado, o ex-mordomo fez de tudo para aproveitar os encantos do local mas não demorou muito para enfrentar novamente os mesmos traumas que o perseguem há anos. Humilhado pelos peões, menosprezado por Filó (Dira Paes) e repreendido por José Leôncio (Marcos Palmeira), Zaquieu deixou rapidamente a fazenda mas decidirá voltar para atropelar de vez a homofobia e salvar a região da amargura. 

Do desembarque à exploração das possibilidades, o tempo foi curto, mas Zaquieu soube agir com a naturalidade de sempre para provocar boas reações do público em um capítulo emocionante no início desta semana, ocasião em que ele finalmente chegou ao Pantanal e partiu para o reconhecimento do território, começando, é claro, pelos cômodos mais acessíveis do casarão de José Leôncio, incluindo a velha sala onde o fazendeiro costuma passar horas refletindo sobre seus próximos passos.

Zaquieu embarcou na chalana de Eugênio e deixou apenas uma carta de despedida para Mariana. Foto: Reprodução/Globo
Zaquieu embarcou na chalana de Eugênio e deixou apenas uma carta de despedida para Mariana. Foto: Reprodução/Globo
Zaquieu embarcou na chalana de Eugênio e deixou apenas uma carta de despedida para Mariana. Foto: Reprodução/Globo

A sequência que mostrou Zaquieu se divertindo com os instrumentos disponíveis na sala provocaram boas risadas e mostraram como ele, facilmente, pode ser considerado o tempero que falta no local, tanto pela espontaneidade quanto pelo bom humor, que logo se perdeu após algumas rejeições, em especial quando ele foi humilhado por Tadeu (José Loreto) enquanto tentava sofrer sozinho. 

A partida de Zaquieu foi dura, mas necessária para que sua volta seja ainda mais significativa na trama. A bordo da chalana de Eugênio (Almir Sater), o ator Silvero Pereira extraiu seu máximo conhecimento para entregar uma performance brilhantemente única, clamando para si as lentes mais fechadas disponíveis no set e exibindo suas expressões realistas em torno da homofobia que esmagou o coração de seu personagem e o tirou como um passe de mágica do Pantanal. 

Inicialmente por Mariana e, depois, por si próprio, Zaquieu retorna à fazenda com a esperança de ser bem recebido, afinal José Leôncio pedirá desculpas pelo comportamento dos peões e solicitará encarecidamente que ele retorne. Obviamente, a dúvida continuará imperante na cabeça do ex-mordomo, mas seu destino só o leva para o mesmo lugar, e desta vez ele atropelará qualquer resquício de homofobia que existia no lar da família Leôncio. 

ComentáriosO que você achou?
Novelas
Últimas