Bad Robot, de J.J Abrams, promete doação de US $ 10 milhões para organizações anti-racistas

'Chega de brutalidade policial. Chega de privilégios exagerados. Chega de conversa educada. Chega de conforto branco', disse o cineasta.
'Chega de brutalidade policial. Chega de privilégios exagerados. Chega de conversa educada. Chega de conforto branco', disse o cineasta.
PorCarol Souza04/06/2020 11h56

Em solidariedade ao movimento "Black Lives Matter", J.J. Abrams prometeu uma generosíssima doação de US$ 10 milhões para várias organizações que combatem o racismo na América.

A doação será feita pela empresa de produção de filmes e TV Bad Robot de Abrams, bem como pela Katie McGrath e pela JJ Abrams Family Foundation. Os US$ 10 milhões serão dispersos ao longo de cinco anos, com um investimento inicial de US$ 200.000 marcado para cada um dos seguintes grupos: Black Lives Matter LA, Black Futures Lab, Coalizão Comunitária, Iniciativa Justiça Igual e Campo Know Your Rights.

"Basta", diz a declaração na página do Instagram da Bad Robot anunciando a doação. "Chega de brutalidade policial. Privilégios bastante grandes. Chega de conversa educada. Chega de conforto branco".

Leia mais: David Lynch apoia "Black Lives Matter" em seu último vídeo de boletim meteorológico.

"Os séculos de negligência e abuso de nossos irmãos e irmãs negros só podem ser tratados com investimentos escalonáveis", explicou o post. "A filantropia corporativa e privada nunca poderá alcançar o impacto necessário para lidar com essas desigualdades sistêmicas, mas as empresas e os indivíduos capazes devem fazer o que puderem até que nossos líderes políticos liderem".

E continua: "Nós da Bad Robot somos gratos aos muitos estudiosos, ativistas, organizadores e líderes que lutam na linha de frente da mudança em nosso país sistemicamente injusto. É essa constelação de pensadores e executores que tem o plano para uma união mais perfeita, justa, equitativa e gentil".

A Bad Robot, conhecida por seu trabalho em "Cloverfield", "LOST" e "Westworld", passou a descrever organizações como a Coalizão Comunitária como "comprometidas com agendas anti-racistas que fecham as brechas, elevam os pobres e constroem uma América justa para todos".

O anúncio da contribuição às instituições ocorre ao mesmo tempo em que a indústria da música realizou o "Blackout Tuesday", um dia reservado para reflexão e pausa após o assassinato de George Floyd, homem negro, desarmado e imobilizado sem resistência assassinado de forma cruel por asfixia no último dia 25 de maio, depois que um policial branco de Minneapolis manteve o joelho e todo seu peso pressionados no pescoço de Floyd por um total de 8 minutos e 46 segundos.

Confira a postagem abaixo:

+Doação

Comentários

Sobre o autorCarol Souza
Amante do cinema, dos livros e apaixonadíssima pelo bom e velho rock n'roll. Amo escrever e escrevo sobre o que amo. Ativista da causa feminista e bebedora de café profissional. Instagram: @barbooosa.carol