Kanye West confirma candidatura à presidência dos EUA e anuncia que já tem um vice-presidente

Em uma nova entrevista, Kanye explica por que ele não apóia mais Trump e descreve suas posições políticas - incluindo uma polêmica visão sobre as vacinas.
Em uma nova entrevista, Kanye explica por que ele não apóia mais Trump e descreve suas posições políticas - incluindo uma polêmica visão sobre as vacinas.
PorCarol Souza08/07/2020 12h59

No último dia quatro de julho, Kanye West surpreendeu os fãs e o mundo quando, em sua rede social, anunciou sua candidatura à presidência dos EUA. Embora a eleição à presidência no país esteja a menos de quatro meses, e ele ainda não tenha formalmente apresentado qualquer papelada, em uma nova entrevista à Forbes, Kanye jurou que suas intenções são verdadeiras e não se tratam de um golpe publicitário.

Conversando com Randall Lane, da Forbes, Kanye confirmou seus planos de concorrer como candidato sob a bandeira "The Birthday Party". "Porque quando vencemos, é aniversário de todo mundo", ele explicou.

E com a decisão de enfrentar a corrida presidencial já tomada, Michelle Tidbal, uma pregadora de Wyoming, foi a escolhida como sua vice-presidente. Ele também confirmou que sua esposa Kim Kardashian e Elon Musk, fundador da Tesla, Space X e outras empresas, são seus conselheiros - se ele vencer, Kanye planeja fazer de Musk "chefe do nosso programa espacial".

Kanye disse que não apoia mais Donald Trump, comentando: "Estou tirando o chapéu vermelho nesta entrevista". Ele citou a má gestão de Trump da crise do coronavírus, "Parece uma grande bagunça para mim", bem como a reação de Trump aos protestos da Black Lives Matter, dizendo: "Não gostei e 'peguei ar' que ele se escondeu no bunker".

Ele foi ainda mais crítico com o candidato democrata Joe Biden, dizendo à Forbes: "Joe Biden? Tipo, vamos lá cara, por favor. Você sabe? Obama é especial. Trump é especial. Dizemos que Kanye West é especial. Os Estados Unidos precisam de pessoas especiais que liderem. Bill Clinton? Especial. Joe Biden não é especial".

Embora ele ainda não tenha preenchido a papelada para concorrer ao cargo, e já tenha perdido os prazos para votação em vários estados, Kanye disse que não está preocupado. "Estou conversando com especialistas, vou falar com Jared Kushner, a Casa Branca, com Biden", argumentando que, devido à crise do coronavírus, ele deveria ter acesso tardio à corrida.

Em outra parte da entrevista, Kanye expôs algumas de suas políticas, classificando ainda as vacinas - incluindo a do COVID-19, que está em processo de pesquisa - como "a marca da besta":

  • Ele questiona a eficácia das vacinas, denominando-as como "a marca da besta". Ele explicou à Forbes: "Muitos de nossos filhos estão sendo vacinados e paralisados... Então, quando dizem que a maneira como vamos consertar o COVID é com uma vacina, sou extremamente cauteloso".
  • Ele é pró-vida e acredita que "as paternidades planejadas foram colocadas nas cidades por supremacistas brancos para fazer o trabalho do diabo".
  • Ele quer restabelecer a oração nas escolas.
  • Ele é contra a pena capital.
  • Ele pretende acabar com a brutalidade policial, mas acredita que "a polícia também é gente".
  • Ele acredita que o "Mês da História Negra" é "tortura pornô... todos os anos eles precisam nos lembrar do fato de que não podíamos votar".
  • Ele não "fez pesquisas suficientes" sobre uma política tributária, mas "pesquisarei isso com os especialistas mais fortes que servem a Deus e voltarei com a melhor solução".
  • Ele ainda não tem agenda de política externa. "Estou focado em proteger a América, primeiro, com nossos grandes militares. Vamos nos concentrar nisso primeiro"
  • Ele quer tornar a NBA global: "A NBA terá temporadas desde a Nigéria até Nanchang e o mundo verá os melhores atletas jogando. O mundo experimentará a mudança em seu elemento".
  • Ele ama a China e não os culpa pelo coronavírus: "Não é culpa da China a doença. Não é culpa do povo chinês. Eles também são o povo de Deus"
  • Ele prevê um modelo organizacional da Casa Branca baseado em Wakanda, de "Pantera Negra", da Marvel: "É a melhor explicação de como nosso grupo de design se sentirá na Casa Branca"
  • Outra grande prioridade é "Limpar os produtos de químicos. Em nosso desodorante, em nossa pasta de dente, existem produtos químicos que afetam nossa capacidade de servir a Deus"

Ao encerrar a entrevista, perguntado sobre qual seria o slogan de sua campanha Kanye respondeu: "Bem, meu segundo álbum se chama 'Late Registration'. Eu fiz um rap... A outra coisa é, minha campanha é Kanye West SIM, não YEP, não YEAH. SIM. SIM. SIM... Quando eu for presidente, também vamos nos divertir. Vamos superar toda a conversa sobre racismo, vamos capacitar as pessoas com 40 acres e uma mula, vamos dar um pouco de terra, esse é o plano".

+Kanye West

Sobre o autorCarol Souza
Amante do cinema, dos livros e apaixonadíssima pelo bom e velho rock n'roll. Amo escrever e escrevo sobre o que amo. Ativista da causa feminista e bebedora de café profissional. Instagram: @barbooosa.carol