Amy Coney Barrett é a indicada de Trump para a Suprema Corte dos EUA

A jurista irá ficar no lugar de de Ruth Bader Ginsburg, que faleceu recentemente.
A jurista irá ficar no lugar de de Ruth Bader Ginsburg, que faleceu recentemente.
PorBruna Pinheiro26/09/2020 19h51

No último dia 18 de setembro, a Juíza da Suprema Corte dos Estados Unidos, Ruth Bader Ginsburg, conhecida como RGB, faleceu aos 87 e modificou bastante o cenário da corrida eleitoral no país. Isso porque o presidente Donald Trump iniciou uma grande movimentação para indicar uma nova juíza ao seu lugar, preferencialmente favorável à sua administração.

Antes de seu falecimento, a juíza planejava que o seu lugar fosse indicado somente pelo novo presidente eleito, na esperança de que Trump não estivesse mais no cargo. Entretanto, o presidente conseguiu efetuar a indicação de Amy Coney Barrett para a vaga e agora a nomeação segue para apreciação do Senado, de maioria republicana. Além de Barrett, Trump também considerou para o cargo a ex-juíza da Suprema Corte da Flórida, Barbara Lagoa.

A nova juíza segue o perfil conservador do presidente, destoando significativamente do histórico progressista de Ginsburg. Aos 48 anos, caso seja aprovada, a juíza era a mais jovem a ocupar a corte e defende pautas como o porte de armas e a política migratória linha dura de Donald Trump.

Por outro lado, é contrária a programas como o ObamaCare. De orientação católica conservadora, é também contrária ao aborto. Na visão do presidente, a nova indicada "vai tomar decisões de acordo com o texto da Constituição como está escrito". Com a nomeação, o Comitê Judiciário do Senado espera realizar audiências de confirmação na semana de 12 de outubro. 

Gostei
Haha
Triste
Detestei
Amei
Aff
Gostei
Comentar

+Trump

Sobre o autorBruna Pinheiro
Internacionalista. Escrevo hoje sobre política, economia, filmes e séries. Adoro viajar e comer (não necessariamente nessa ordem). Segue lá @bpinheiro1