Joe Biden promete auxílio à Amazônia em debate com Trump nos EUA

Primeiro debate para as eleições presidenciais dos EUA foi marcado por trocas de acusações e várias promessas
Primeiro debate para as eleições presidenciais dos EUA foi marcado por trocas de acusações e várias promessas
PorMarcos Henderson30/09/2020 11h16

O democrata Joe Biden e o republicano Donald Trump realizaram nesta terça-feira (29) o primeiro debate para as eleições presidenciais dos Estados Unidos. Durante a reunião, o ex-vice-presidente mencionou as queimadas na Amazônia e prometeu auxílio financeiro para frear a destruição ambiental no Brasil. 

“As florestas tropicais do Brasil estão sendo destruídas. Mais carbono é absorvido naquela floresta do que emitido pelos Estados Unidos. Vou garantir que vários países se juntem e digam [ao Brasil]: ‘Aqui estão US$ 20 bilhões. Pare de destruir a floresta'”, disse o candidato da oposição, que também ameaçou impor sanções ao Brasil caso o problema não seja resolvido.

Leia mais: General Heleno diz que críticas de 'estrangeiros' sobre Amazônia visam derrubar o governo Bolsonaro

“E se você [Brasil] não parar (de destruir a floresta), vai sofrer consequências econômicas significativas”, alertou o candidato. Trump, por outro lado, ignorou o problema e aproveitou para elogiar a redução das emissões de carbono nos EUA, mencionando níveis mínimos históricos. 

Entre os tópicos abordados no debate, destacaram-se os diálogos sobre a pandemia de Covid-19, Economia, a integridade das eleições, e racismo. Biden criticou fortemente o papel de Trump diante dos protestos anti-racistas que surgiram nos EUA desde a morte de George Floyd. “Este homem não fez nada. O que ele fez foi um desastre para a comunidade afro-americana”, declarou o ex-senador, apontando uma injustiça sistêmica no país. 

Leia também: Bolsonaristas tentam culpar ONGs pelas queimadas

Na visão de Trump, há uma “revolução radical” em diferentes setores do país. O republicano acredita que as pessoas estão ensinando “ideias doentias” aos americanos e vendendo a narrativa de que os EUA são uma nação “horrível e racista”. Ele também se declarou o melhor republicano em intenções de voto entre a população afro-americana e resgatou um discurso de Biden em 1996, em que teria chamado os negros de "predadores". “Eles viram o que você disse”, disse.

Gostei
Haha
Triste
Detestei
Amei
Aff
Gostei
Comentar

+Eleições

Sobre o autorMarcos Henderson
Publicitário, músico e, aqui, escrevo sobre o que as diferentes culturas têm a nos dizer. Como artista, celebro a força da arte e conto histórias do entretenimento. Twitter: @marhoscenderson