David Fincher assina contrato de 4 anos com a Netflix

O diretor brincou que, dependendo da recepção de 'Mank', ele escolherá se irá se redimir com a plataforma ou 'aparecer como um idiota arrogante'
O diretor brincou que, dependendo da recepção de 'Mank', ele escolherá se irá se redimir com a plataforma ou 'aparecer como um idiota arrogante'
PorMarcos Henderson12/11/2020 13h08

David Fincher já havia atestado um novo relacionamento contratual com a Netflix com a divulgação de seu mais novo filme, "Mank", programado para estrear no dia 4 de dezembro na plataforma, mas agora sabe-se que o renomado cineasta assinou um contrato exclusivo de quatro anos com a empresa, segundo ele próprio confirmou em entrevista à revista francesa Premiere. 

Fincher afirmou que o seu novo drama baseado nos bastidores de outrora em Hollywood faz parte de uma parceria de longo prazo com o serviço de streaming. Ele disse que se sentiu exausto após dirigir duas temporadas da série “Mindhunter” e foi ver Ted Sarandos e Cindy Holland para dizer a eles que preferia começar um novo projeto de filme do que embarcar em uma terceira temporada do show.

Leia mais: Primeiro trailer de "Mank", de David Fincher, destaca uma traição em Hollywood

“Olha, eu não me vejo ausente por dois anos para uma terceira temporada; Prefiro dedicar um ano a um projeto mais modesto, ter o luxo de passar seis meses em pré-produção para criar duas horas de conteúdo em vez de 10...”, teria dito o diretor em conversa direta com os chefes da Netflix. 

“Tenho um contrato de exclusividade com eles por mais quatro anos. Dependendo de como 'Mank' for recebido, irei vê-los discretamente para perguntar se posso me redimir ou aparecer como um idiota arrogante e exigir fazer mais filmes em preto e branco”, brincou.

Fincher é conhecido por múltiplos filmes de sucesso e sua parceria com grandes nomes da atuação norte-americana. Em 1995 e 1999, por exemplo, ele dirigiu os clássicos "Se7en - Os Sete Crimes Capitais", com Brad Pitt, Morgan Freeman, Kevin Spacey e Gwyneth Paltrow, e "Clube da Luta", com Brad Pitt, Edward Norton e Helena Bonham Carter, além da participação especial de um ainda novato Jared Leto.

O cineasta já foi indicado ao Oscar de melhor diretor por "O Curioso Caso de Benjamin Button", também com Pitt, e "A Rede Social", filme que lhe rendeu vários prêmios, incluindo o Globo de Ouro e o Critic's Choice Awards. 

2
Gostei
Haha
Triste
Detestei
Amei
Aff
Gostei
Comentar

+Netflix

Sobre o autorMarcos Henderson
Publicitário, músico e, aqui, escrevo sobre o que as diferentes culturas têm a nos dizer. Como artista, celebro a força da arte e conto histórias do entretenimento. Twitter: @marhoscenderson