Diário 24 Horas

Covid-19: Vacina Pfizer obtém registro definitivo da Anvisa no Brasil

Esta é a primeira vacina contra o novo coronavírus que obtém o registro sanitário definitivo em solo brasileiro
Esta é a primeira vacina contra o novo coronavírus que obtém o registro sanitário definitivo em solo brasileiro
PorMarcos Henderson

A vacina da Pfizer/BioNTech contra a Covid-19 obteve registro definitivo pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta terça-feira (23), garantindo a autorização de importação das doses da vacina para o Brasil. 

Esta é a primeira vacina contra o novo coronavírus que obtém o registro sanitário definitivo em território nacional, apesar de ainda não estar disponível no país e sequer ter previsão de chegada. 

Até o momento, as duas vacinas utilizadas no Brasil contra a Covid-19 são a CoronaVac e a de Oxford, que obtiveram autorização para uso emergencial, e não definitivo. As duas vacinas serão produzidas no Brasil, seguindo rígido controle de qualidade através das transferências de tecnologia das fabricantes AstraZeneca, da vacina de Oxford, e Sinovac, da CoronaVac, para as instituições brasileiras Fiocruz e Butantan, respectivamente. 

Já o registro definitivo da Pfizer não inclui a transferência de tecnologia. Logo, conclui-se que a vacina será apenas importada, e não fabricada no Brasil. Vale ressaltar que no início de 2021, a farmacêutica norte-americana afirmou que ofereceu 70 milhões de doses da vacina ao governo brasileiro, com entrega prevista ainda em dezembro, mas a oferta teria sido recusada. 

Na época, o Ministério da Saúde alegou que o acordo proposto pela Pfizer causaria "frustração" na população brasileira. Em seguida, o governo explicou que a compra não foi realizada por causa de uma cláusula que retirava a responsabilidade da farmacêutica em caso de efeitos adversos graves. 

"Como Diretor-Presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, informo com grande satisfação que, após um período de análise de dezessete dias, a Gerência Geral de Medicamentos, da Segunda Diretoria, concedeu o primeiro registro de vacina contra a Covid 19, para uso amplo, nas Américas", diz o comunicado da Anvisa emitido nesta terça-feira (23). 

"O imunizante do Laboratório Pfizer/Biontech teve sua segurança, qualidade e eficácia, aferidas e atestadas pela equipe técnica de servidores da Anvisa que prossegue no seu trabalho de proteger a saúde do cidadão brasileiro. Esperamos que outras vacinas estejam em breve, sendo avaliadas e aprovadas", completou a nota, assinada pelo diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres. 

+Coronavírus

Sobre o autorMarcos Henderson
Publicitário, músico e, aqui, escrevo sobre o que as diferentes culturas têm a nos dizer. Como artista, celebro a força da arte e conto histórias do entretenimento. Twitter: @marhoscenderson