Adele brinca sobre 'concorrência' com Ed Sheeran: 'ele pode entrar em pânico'

Adele não demonstrou incômodo com a proximidade entre as datas de lançamento de seu álbum e o novo álbum de Sheeran
Adele não demonstrou incômodo com a proximidade entre as datas de lançamento de seu álbum e o novo álbum de Sheeran
Marcos Henderson
PorMarcos Henderson

Adele e Ed Sheeran devem lançar seus novos álbuns em datas próximas, mas Adele não parece preocupada com uma possível concorrência entre os dois nas plataformas de streaming e lojas online. Em entrevista à rádio Heart, a cantora britânica foi questionada sobre o fato de lançar seu novo álbum em 19 de novembro, poucas semanas após o lançamento do novo álbum de Sheeran, em 29 de outubro, e não demonstrou incômodo. 

O apresentador Jamie Theakston revelou a Adele que Sheeran tem um álbum “saindo ao mesmo tempo”. Surpresa, ela perguntou: "No dia 19?". O entrevistador respondeu: “Bem, não no dia 19, não, não entre em pânico”. Adele riu: “Não estou em pânico, ele pode entrar em pânico”. Aos risos, Theakston e a coapresentadora Amanda Holden seguiram com a entrevista.

Em outra entrevista, com Zoe Ball, Adele afirmou que seu novo álbum de estúdio foi um trabalho "árduo e sangrento", pois ela precisou cantar trechos que não necessariamente eram sua realidade no momento em que as músicas estava sendo gravadas. “Eu cantava coisas que nem sabia que estava sentindo ou pensando", disse a cantora, acusada de plagiar a canção "Mulheres", composta por Toninho Geraes e interpretada por Martinho da Vila. 

“Não posso destrancar uma porta para minha saúde mental e levar a chave comigo; Tenho que deixar isso na porta para todos os outros e estou em um lugar forte agora onde sinto que posso colocar essa vulnerabilidade para fora”, disse a cantora, revelando que, na verdade, escreveu canções com base no que o coração estava sentindo.