Diário 24 Horas

Pacto Brutal | Assassino de Daniella Perez recupera rejeição após anos no esquecimento

Chegou ontem (21) na HBO Max o documentário que conta em detalhes inéditos tudo sobre o crime bárbaro contra Daniella Perez, filha da autora Glória Perez

Glória Perez sofre até hoje a ausência da filha e faz o que pode para honrá-la. Foto: Divulgação/HBO Max.
Glória Perez sofre até hoje a ausência da filha e faz o que pode para honrá-la. Foto: Divulgação/HBO Max.
Amanda Furtado
PorAmanda Furtado

Após anos no esquecimento, Guilherme de Pádua, acusado e condenado pelo assassinato de Daniella Perez, volta para os pensamentos de quem não se conforma até hoje com o crime terrível. O documentário “Pacto Brutal” estreou ontem (21) na HBO Max e está sendo muito acessado. A repercussão resgatou a injúria das pessoas em relação aos assassinos, que hoje, 30 anos depois, vivem suas vidas normalmente. 

Internautas de vários lugares do Brasil estão manifestando indignação após assistir à obra de investigação criminal sobre a crueldade cometida contra uma mulher jovem, vivendo a sua melhor fase, tanto da vida pessoal ao lado do ator Raul Gazolla, como na sua carreira de atriz cada vez mais reconhecida. Guilherme de Pádua e Paula Thomaz foram condenados a 19 e 18 anos de prisão, respectivamente. Entretanto, ambos foram liberados após cumprirem apenas 7 anos da pena. 

Daniella Perez era a estrela da novela 'Cara e Coragem', onde fazia par romântico com Guilherme de Pádua. Foto: Reprodução.
Daniella Perez era a estrela da novela 'Cara e Coragem', onde fazia par romântico com Guilherme de Pádua. Foto: Reprodução.
Daniella Perez era a estrela da novela 'Cara e Coragem', onde fazia par romântico com Guilherme de Pádua. Foto: Reprodução.

Ao sair da prisão, o ex-ator passou a tentar reconstruir a sua vida e tentou seguir por vários caminhos, passando por ator de filme erótico e stripper. Atualmente é pastor de igreja evangélica e casado com outra mulher, longe dos holofotes. Paula Thomaz, que foi casada com Guilherme e o ajudou a cometer o crime, também recuperou uma vida normal e reconstituiu uma família. 

A palavra “assassino” é uma das mais comentadas hoje (22) entre as pessoas que não conseguem aceitar o fato da justiça ter afrouxado e liberado os dois muito antes da da conclusão da pena que seria justa, já que o crime aconteceu de forma fria e violenta. 

Há cerca de duas semanas, o pastor gravou um vídeo para, segundo ele, prestar esclarecimentos sobre ter bloqueado as redes sociais, dizendo que se afastou depois que recebeu uma orientação de um pastor que considera mentor. Aproveitou para anunciar que pretende voltar em breve, pois acredita que as redes sociais vão ajudá-lo a provar que não é mais um criminoso. 

ComentáriosO que você achou?
Séries
Últimas