Bolsonaristas convocam manifestação em março: "vamos às ruas em defesa do presidente"

Internautas sugerem que o Brasil inteiro vá às ruas no dia 15
Internautas sugerem que o Brasil inteiro vá às ruas no dia 15
PorMarcos Henderson20/02/2020 12h28

Após surgirem os primeiros burburinhos sobre a possibilidade de impeachment para o presidente Jair Bolsonaro, seus fiéis seguidores começaram a agir nas redes sociais, começando pela hashtag "GloboLixo", na última quarta-feira (19), com milhares de comentários em repúdio às matérias veiculadas pela emissora carioca, e prosseguindo com "SomosTodosBolsonaro", nesta quinta-feira (20), formando uma espécia de guerra cibernética entre bolsonaristas e opositores do governo atual. Entre as publicações desta quinta, várias delas sugerem uma manifestação nacional no dia 15 de março, partindo de São Paulo, numa tentativa de frear as "ações terroristas que mancham a imagem do presidente", como diz um dos usuários do Twitter. 

Imagens especificam alguns dos locais de concentração das manifestações, com destaque para a Avenida Paulista, em São Paulo, e Boca Maldita, em Curitiba, que já começam a ser divulgados como pontos confirmados. A manifestação, segundo as publicações, será nacional, e tem como objetivo "defender a honra" de Jair Bolsonaro e evitar um golpe contra o presidente, que segundo muitos eleitores realiza o "melhor governo da história do país", e estaria sofrendo boicotes forçados de um "parlamentarismo branco". Confira:

Sem dúvidas, a imprensa virou inimiga de Jair Bolsonaro, seus parceiros e eleitores, e isso é facilmente constatado em milhares de publicações sobre ao presidente, em qualquer rede social. "Ao atacar Bolsonaro vcs nos atacam, atacam nosso voto!! Não PERMITIRMOS, Ficou Claro?? NÃO VAMOS PERMITIR!! DIA 15 É RUA!", insiste um perfil dedicado a publicações políticas conservadoras, mencionando Globo, Folha de S. Paulo, Istoé e políticos como Lula, Alcolumbre e até mesmo Dória, assumidamente de direita, mas que perdeu pontos com os bolsonaristas após dizer que nunca viu alguém "governar por WhatsApp", na última quarta-feira (19). 

Comentários

Sobre o autorMarcos Henderson
Publicitário, músico e, aqui, escrevo sobre o que as diferentes culturas têm a nos dizer. Como artista, celebro a força da arte e conto histórias do entretenimento. Twitter: @marhoscenderson