Pai de João Pedro culpa a polícia de Witzel pela morte do filho e se une à revolta nacional

Governador do RJ sofre pressão popular após morte de jovem de 14 anos.
Governador do RJ sofre pressão popular após morte de jovem de 14 anos.
PorMarcos Henderson19/05/2020 14h13

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, está sendo fortemente pressionado pela população de todo o Brasil após a morte de João Pedro, de apenas 14 anos, em operação conjunta da Polícia Federal e da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), no Complexo do Salgueiro, Rio de Janeiro, na última segunda-feira (18).

O ponto mais assustador da história é o fato de que o garoto, já baleado, teria sido retirado da casa pelos policiais, sem nenhuma autorização dos familiares, que consideraram o desaparecimento ao invés da morte, que só foi confirmada na manhã desta terça-feira (19), com a notícia de que o corpo já se encontrava no IML. 

A consequência não poderia ser outra: revolta nacional. Nas redes sociais, centenas de milhares de pessoas demonstram descontentamento absoluto com a situação e disparam cobranças ao governador do RJ, que até o momento não se pronunciou sobre o caso. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, o corpo da vítima teria sido deixado às 15 horas de segunda-feira no Grupamento de Operações Aéreas (GOA), na zona sul do Rio, mas somente na manhã de hoje a família pôde identificar o corpo no IML de São Gonçalo. 

O pai do garoto, Neilton Pinto, foi entrevistado pela TV Globo nesta manhã e culpou a polícia de Witzel pela morte do filho. "Quero dizer, senhor governador, que a sua polícia não matou só um jovem de 14 anos com um sonho e projetos, a sua polícia matou uma família completa, matou um pai, matou uma mãe, matou uma mãe e o João Pedro. Foi isso que a sua polícia fez com a minha vida", disse Neilton, unindo-se ao grito da revolta nacional gerada nas redes sociais. 

Internautas também acusam a polícia de assassinar o menino, que segundo descrições de amigos e familiares, era calmo e religioso. Entre as publicações, diversos famosos e figuras de grande relevância política destacam suas opiniões, nada positivas, sobre a conduta de Witzel, que assume uma postura de defensor das vidas em meio à pandemia da Covid-19.

Confira algumas das reações dos usuários do Twitter:

Gostei
Haha
Triste
Detestei
Amei
Aff
Gostei
Comentar

+Quarentena

Sobre o autorMarcos Henderson
Publicitário, músico e, aqui, escrevo sobre o que as diferentes culturas têm a nos dizer. Como artista, celebro a força da arte e conto histórias do entretenimento. Twitter: @marhoscenderson